Vejo matérias sobre Idelogia de gênero e alterações da grade de ensino , embates e protestos de católicos e feministas ou grupos Lgbt 🏳️‍🌈.No meio de tudo isso , sou apenas uma mãe tentando entender tudo isso: afinal não posso falar que um menino nasce homem?

Segundo os defensores da ideologia de gênero , o ensino deveria ser alterado e as crianças não deveriam possuir aulas com definições e atribuições :classificando -as como meninos ou meninas ou atividades como “ menina brinca com boneca “ ou “ menino brinca com bola”.

Como uma criança “irá escolher seu sexo e gênero posteriormente “? Não poderei ficar feliz em saber que estou grávida de uma menino? Comprar roupas e decorar de azul?Devo escolher um nome unissex para que ele , no futuro possa escolher se será homem ou mulher?Estarei assim “definindo sua vida com padrões estabelelcidos pela sociedade”?

Concordo que algumas alterações precisam ser realizadas . Em uma atividade escolar da minha filha , constava no exercício :“ assinale qual brinquedo é de menina “.Não há necessidade em colocar atribuições femininas as meninas , como “cozinhar, cuidar da casa ou cuidar dos bebês “ , mas eu preciso defini -la sobre o seu sexo, sua genética!

Na mesma corrente , não devemos classificar como pai ou mãe, mas como responsáveis ou genitores.

De repente comecei a me sentir excluída.Agora sou a minoria?

Não posso vestir minha filha de rosa e meu menino de azul. Não comprarei bonecas ou bolas . Devo deixa- los sem definição de sexo até que eles sejam grandes e decidam qual sexo desejam ter . Não devo ser chamada de “mãe “ e devo ensinar sobre o amor livre , que você pode amar mulheres ou homens ou os dois , se assim desejar.

Não sou uma pessoa religiosa , mas apenas uma pessoa tentando entender…. agora sou minoria?Uma pessoa que deve respeitar a todos os grupos , mas e o meu?

Sou heterossexual, mãe de dois filhos, casada. Não tenho direito de ter “dia das mães “ porque algumas famílias não têm essa definição?Sou uma retrógrada e preconceituosa?

Gostaria somente de fazer um desabafo: quero educar meus filhos seguindo meus conceitos : família com pai e mãe.Meninos e meninas.Com essa base , com essa formação natural , eu os ensino sobre o amor e respeito , sobre as diferenças .

Cada coisa terá seu tempo.Conforme meu filho cresce e observa as diferenças , eu explico e ensino . Não quero apressar e embutir conceitos na sua cabecinha que vão além do que eu acredito.Quando atingir idade suficiente ,ele seguirá seu caminho.

O que importa é o amor.Pessoas criadas com amor entendem suas variações , entendem que uma pessoa pode nascer do sexo masculino e não se identificar. Ela será acolhida e tratada com respeito.

Vamos amar. Vamos criar a família .Passar bons conceitos e criar cidadãos que entendem as diferenças.

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s