A Pediatria é uma arte . A arte do equilíbrio aonde de um lado temos o que o paciente precisa e do outro o que mas mães necessitam. Nossos pacientes não falam , não questionam , simplesmente choram …

Segundo pesquisa da Sociedade Brasileira de Pediatria, 30% dos casos de rotina e 43% dos atendimentos emergenciais de crianças realizados no Brasil não são feitos por um pediatra.

No entanto, estima-se que no Brasil existam cerca de 36 mil pediatras – 18 para cada 100 mil habitantes. O índice é maior que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Por que, então, grande parte das crianças não está sendo atendida por pediatras?

O assunto é complexo e você sabe que o dinheiro faz parte da história , mas essa não será a questão abordada aqui.

A grande maioria da classe é formada por mulheres ( 73%) , casadas (71%) e que trabalha em 3 locais diferentes . Metade ( 51%) trabalha em plantões noturnos .

Conciliamos casa , marido , família com o nosso amor pela profissão. Quantas vezes deixamos nossos filhos em casa para atender o de outros ? Quanto tempo sacrificamos em prol do outro?Natal , Ano Novo , festa de aniversário , jantar com amigos , tudo já foi desmarcado. E aquela viagem para tratar de paciente grave? Também , já foi perdida.

Criança doente é diferente de adulto doente. Os pais entram em pânico e querem o atendimento com uma pessoa de confiança …. devemos atender a emergência ou urgência SEMPRE , mas às vezes falta tempo …

… tempo ocupado por telefonemas no meio da noite e mensagens infindáveis de WhatsApp. É consulta , orientação , medicação pra alguém da família, indicação , pedido de exame , ufa!

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria , a quantidade de pediatras recém formados vem diminuindo e ninguém sabe como será o futuro da profissão.Alguns médicos teimosos ainda persistem em Unidades básicas de Saúde ou em hospitais públicos , na linha de frente do atendimento . São criticados pelos colegas e pela sociedade. Sociedade que ainda agride , xinga e ofende .

Cerca de 75% dos colegas já foi agredido física ou verbalmente durante o atendimento. Violência desnecessária?

Se o paciente é mal atendido ou há demora do atendimento , será culpa exclusiva do médico? E se for , haverá justificativa para alguma agressão?

E se o médico fez um mau atendimento , de acordo com o paciente , se houve quebra da relação entre eles, o tratamento será efetivo?

Tantas questões e muitas respostas , dependendo de qual lado você está .Mas o final é sempre o mesmo : perde a criança , o pai e o médico.

Qual futuro da Pediatria?

Minha opinião pessoal : os novos pediatras não irão ter a mesma disponibilidade dos médicos mais antigos. Não é possível conciliar a vida pessoal com a profissional nos dias de hoje.

O que pode ser ruim para uns , mas temos o acesso a muitas informações nos dia de hoje , de forma rápida e se procurar direitinho , dicas de fontes confiáveis.

Quem nunca deu uma espiadinha no Google depois de receber um diagnóstico médico ou até mesmo antes da consulta?

Entre nós médicos , acredita-se que 80% das consultas já tiveram uma pré – consulta com o Dr Google.Pesando nisso , no início deste ano a Google juntamente com o Hospital Albert Einstein iniciaram uma mudança no layout , você já percebeu?

O Brasil é o segundo país a possuir esse tipo de plataforma de busca . Uma a cada 20 pesquisas no Google é sobre saúde.Desta forma , quando você procura sobre uma doença , há respaldo médico sobre as informações recebidas.

Em um texto , a pediatra Ana Escobar reflete sobre o assunto :…”Informar pessoas sobre questões de saúde é mais que uma obrigação: é um dever de todo o profissional da área. O médico deve explicar ao paciente, detalhadamente e em uma linguagem acessível, todas as questões e dúvidas relativas ao seu estado de saúde.  Mais que isso: é inevitável que os pacientes de hoje, com toda razão, busquem nas plataformas digitais mais e mais informações sobre sua doença. Trazem as informações e as discutem com o médico, muitas vezes questionando suas próprias condutas. Muitos médicos se irritam com isso. Saibam: esse é um caminho sem volta. E é muito positivo, uma vez que, em um certo sentido, estes questionamentos são extremamente importantes e valiosos, na medida em que “provocam” o médico e o impelem também a buscar, continuamente, mais conhecimento atualizado.  Médicos que estudam continuamente e que, portanto, estão preparados, não se importam com as questões: respondem-nas com base nos conhecimentos científicos mais atuais”…

Entretanto, na web encontramos sites com as mais variadas procedências. Corretas ou totalmente erradas, lá estão todas elas. Cabe a todos nós pensar, peneirar e avaliar as informações que nos chegam.Podemos ter ao alcance de nossas mãos em qualquer lugar e em qualquer segundo do dia ou da noite. No entanto, saber avaliar, discernir e principalmente saber o quê fazer com estas informações é outra história.

A Pediatria é uma arte . E provavelmente será para poucos . Um especialista em extinção .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s