Se você pensa que esse assunto é antigo , está certo . Mas até hoje há muita controvérsia entre a classe médica sobre a eficácia do tratamento com homeopatia.

É uma especialidade reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina desde 1980 , cujo tratamento é a base de elementos do reino vegetal , animal e mineral. Chás e xaropes a base de plantas são fitoterápicos , não homeopáticos .

Existem diversos estudos ,pelo menos sete revisões de estudos foram feitas pelo Cochrane (rede de cientistas que investigam a efetividade de tratamentos) com o objetivo de avaliar a eficácia de tratamentos homeopáticos (para asma, síndrome do intestino irritável e gripe, por exemplo).Todas elas apontam que não há efeito significativo do tratamento homeopático.

Em 2005 a revista Lancet demonstrou através de um artigo intitulado “O fim da homeopatia” , que não há nenhuma melhora dos pacientes que usam essa terapia .O efeito observado seria o “efeito placebo” , isto é , a melhora decorre do psicológico da pessoa em acreditar na cura.

A homeopatia tem o mesmo efeito de uma pílula de farinha , um placebo de acordo com vários trabalhos científicos

A homeopatia trabalha com medicamentos diluídos em água até o ponto de não restar mais traço deles no líquido. O criador da técnica, o alemão Samuel Hahnemann (1755-1853), inspirou-se na “lei da semelhança”. Em linhas gerais, ela diz que a mesma substância que causaria uma doença em alguém saudável pode reverter esses sintomas numa pessoa já doente. O veneno de abelha, por exemplo, poderia tratar sintomas de alergia se manipulado de modo homeopático.

Como a substância praticamente desaparece ao ser diluída em água, a eficácia do tratamento sempre foi bastante questionada. Para os defensores da homeopatia, a explicação está em uma suposta “memória da água”, na qual ficaria preservado o potencial terapêutico do medicamento.Quanto mais diluído , mais potente a medicação.

Mas e a tal da vacina para febre amarela?

Ontem foi publicado no jornal da Folha de São Paulo uma matéria sobre um médico que está vendendo e divulgando uma vacina homeopática para febre amarela .

Com o surto da doença , vários boatos tem sido espalhados por aí , como a de que a vacina dada pelo governo ” paralisa” o fígado ou que todo este surto não passa de uma “invenção “.A vacina homeopática não possui nenhum estudo científico que comprove a sua eficácia.Ao contrário , as pessoas que a receberam não estarão imunizadas e poderão adquirir a doença. Não passa de um novo boato.

Alguns profissionais da área apresentam condutas radicais , como a suspensão de uso de medicação alopática ( antibióticos , anti-inflamatórios , antitérmicos ) e vacinas ou , como no caso relatado acima, vendem uma medicação que pode expor crianças ao risco de contrair uma doença incurável.

Além disso, proibindo seus pacientes de se vacinarem, e às vezes até fazendo propaganda contrária à vacinação nos meios de comunicação, o médico homeopata acaba criando dificuldades para as autoridades sanitárias e, ao mesmo tempo, está infrigindo o Decreto 12.342 de 27 de setembro de 1978, o qual considera a vacinação obrigatória em nosso país.

Como toda especialidade , há sim claro benefícios no tratamento homeopático , mas deve ser reservado a doenças com menor gravidade , como gripes e resfriados ou para doenças crônicas ( rinites por exemplo). Todavia , até o momento , não houve nenhuma comprovação científica da sua eficácia.

Fica a dica.

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s