Fiz minha faculdade e especialização em São Paulo e desde a residência trabalhava preferencialmente na UTI neonatal . No hospital , principalmente na UTI , lidamos com os pais de forma diferente do ambulatório e do consultório , o que vim a saber quando me mudei para o interior de São Paulo.

Quando cheguei fiquei muito empolgada em trabalhar com os meus pacientes , montando o meu próprio consultório. A primeira diferença que senti foi a possibilidade de acompanhar o crescimento e desenvolvimento de cada um , já que na UTI quando o meu paciente melhorava , ia embora e você perdia o contato.

No consultório você conhece a criança , cada ferida , machucado , quando ela perdeu o dente , o quanto deu trabalho ou noites em claro para os pais. Quem faz Pediatria sabe , é realmente indescritível realizar esse acompanhamento e ter essa visão por completo , até virar adulto , já que o paciente , mesmo com pelos ou mamas , dificilmente tem coragem de trocar você por um clínico.

Pode ser homem ou mulher , nova ou com idade , todo mundo vira ” tio” ou “tia”. E nem pense que a gente não gosta de encontrar aquele menino arteiro e dar um abraço.E aqui você encontra todo mundo no mercado , padaria , cinema … diferente de SP , temos um contato muito próximo com os pacientes e com os seus familiares . Alguns até começam a fazer parte do seu círculo social ou viram amigos dos seus filhos . Tudo junto e embolado.

Qual o motivo de faltarem tantos pediatras fora de SP?

Vir para uma cidade fora de São Paulo dá uma diferença brutal : o que fazemos lá às vezes , na grande maioria , não tem a mínima possibilidade de ser feita em outra cidade . São hospitais sem kit de reanimação neonatal , medicação ou exames laboratoriais básicos , sem uma estrutura mínima adequada.

Mas em compensação temos em força de vontade da enfermagem ! São guerreiras que nos apoiam e muitas vezes sem nenhum reconhecimento , tanto dos pacientes quanto dos médicos.Por onde passei , sempre encontrei profissionais dedicadas e com muito amor pela profissão . Acho que para mim essa é uma marca do interior.

Nós nos apoiamos na falta de leitos para transferência , equipamentos e dinheiro . Não posso deixar de agradecer a todos os enfermeiros e auxiliares nos hospitais que trabalhei.Lembro de cada rosto até hoje,

E o dinheiro ,vale a pena?

Ganha-se bem menos trabalhando aqui , mas a nossa qualidade de vida é superior. Dá para almoçar em casa e tirar uma soneca depois , voltar em casa para jantar e ainda jogar uma bolinha (no meu caso tênis ) .Não tem trânsito, violência e poluição . Mas tem muito mais cobrança por disponibilidade para os seus pacientes.

Devemos estar disponíveis 100% , não dá para se esconder nem em casa , e se alguém não gostou do seu atendimento , pode ter certeza , que ele te encontra em qualquer lugar ou você fica sabendo .

Para você que não deseja ter filhos e pensa em seguir carreira acadêmica : não venha . Já para aqueles profissionais que desejam ter família e melhor qualidade de vida , vale a pena o risco. O problema é que na maioria das cidades você encontra grupos de médicos muito fechados , e às vezes eles podem barrar os seus sonhos e cortar as suas asas, dificultando a sua entrada .

Mas sendo um bom profissional não há como não conseguir se estabelecer . Nada como uma boa conversa , muita persistência e paciência não resolvam. O ideal é sempre você conseguir algum contato antes , da área , para ter noção real da dificuldade você irá encontrar.

Convênio ou consulta particular?

Consulta particular é bem menos frequente do que os conveniados ,como em qualquer lugar , mas o convênio te paga melhor e o gasto com impostos , água, luz , secretária , faxineira também são menores.

Na maioria das cidades só há um hospital para internações e poucos especialistas , e com certeza nenhum especialista pediátrico ( neuropediatra , infectopediatra , pneumopediatra) .

Pode não ser tarefa fácil conseguir se tornar conveniado . Dependerá do apoio dos colegas de profissão na área e na maioria das vezes a cidade só possui 1 convênio médico. O valor de entrada , para adesão poderá ser alto , principalmente para quem está começando.

Depois de tudo isso , se você deve arriscar?

Vivo cada dia , cada dia no paraíso ( e com a melhor equipe que alguém poderia desejar!).😘

Eu não me arrependo!

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s