Orgânico :adjetivo .Que diz respeito aos órgãos, à organização, aos seres organizados. Que não tem adição de produtos químicos (insumos, fertilizantes etc.); processado naturalmente: legumes orgânicos. Desenvolvido ou criado de maneira organizada; que respeita uma organização.

Pediatra orgânico : médico especialista que atende pacientes até 18 anos de vida ; respeita o processo natural do desenvolvimento e das doenças comuns da infância. Não usa xarope ou medicações desnecessariamente e evita ao máximo o uso de antibiótico.

Tudo isso se trata de uma brincadeira , claro . Mas bem que poderia ser verdade . Uma nova vertente no tratamento das patologias das infância , mas com uma linha de pensamento mais naturalista , sem perder o foco nas necessidades reais .

Não devemos abandonar vacinas ou antibióticos , pelo amor de Deus ! Mas sim avaliar a REAL necessidade de algumas medicações . Não é raro ver uma criança tomando mais de duas ou quatros remédios , mesmo sem estar doente .

Toma remédio pra alergia , vitamina , corticoide no nariz , vermífugo , inalação … aff ! Realmente será que eles precisam de tudo isso?

Foco na alimentação

O aleitamento materno quase sempre é o primeiro alimento do bebê e poderá sê-lo exclusivamente até os 6 meses de idade – e ainda continuar por mais tempo. Os novos alimentos vão sendo introduzidos gradualmente, mas próximo de 1 ano de idade a criança já estará comendo praticamente a comida da mesa da família. Quanta prevenção se faz com uma alimentação adequada, evitando-se excessos de sal, gordura, corantes, açúcar.

Mas toda vez que recomendamos uma dieta , as mães retorcem os olhos : mas meu filho come tão bem!” São crianças magrinhas que comem de tudo e gordinhos que não comem nada.

São inúmeras doenças evitadas somente através de uma boa alimentação . Quanta vitamina desnecessária…

Como assim não dar vacina ?

Quantas doenças graves são evitadas e quantas internações passaram a ser evitadas com a vacinação ?

Mas mesmo assim é um número crescente de mães que insiste em não dar vacina , sob falsas alegações ou estudos sem comprovação . Estude , leia e não compartilhe ideias sem respaldo científico .

Respeite o próximo . Se você não tomar a vacina poderá transmitir a doença para uma pessoa em risco , como as grávidas e recém nascidos . Seja cidadão . E lembre-se que no Brasil a vacina é obrigatória.

Estímulo e os laços familiares

Quanta melhora se obtém com uma intervenção precoce diante dos atrasos no  desenvolvimento neuropsicomotor, melhorando em muito a qualidade de vida das crianças e sua sociabilidade.

A observação e o carinhos dos pais é fundamental no desenvolvimento dos filhos . São tantas crianças ganhando tablets e tão poucas que sabem amarrar os sapatos … é a chamada terceirização , aonde os pais não educam ou criam , e “repassam” essa obrigação a terceiros .

Menos remédio por favor !

Mas mesmo com tanta prevenção as crianças acabam adoecendo em alguns momentos de suas vidas. E como costuma ser a reação dos pais?

• Se a criança está com tosse e febre, não pensam em gripe e sim em pneumonia;

• Se está com febre pensam logo em infecção de garganta ou meningite ;

• Se não quer comer o problema é a garganta.

• Se está com diarréia, pensam logo em desidratação.

• Se tem dor de cabeça , tem que fazer tomografia para afastar a chance de tumor.

Claro que casos complexos, graves, extremos e até mortais também acontecem, mas felizmente são raros.

É natural que todo pai e mãe sinta-se inseguro frente à criança doente. Mas o problema é que  muitas vezes os próprios pais acabam por pressionar o médico, exigindo  a realização de exames muitas vezes desnecessários (radiografia de tórax , tomografia de crânio, exame de sangue ,testes alérgicos , hormônios ) contribuindo para a construção de um modelo de atendimento calcado no excesso de exames e de medicações.

O pediatra, como todo médico, faz um balanço criterioso baseado na história da doença, nos sintomas, no estado geral da criança, buscando realizar o diagnóstico o mais preciso possível, que será a base para uma tratamento adequado.

Na imensa maioria das doenças infantis não serão necessários exames complementares, mas o acompanhamento rigoroso, utilizando-se apenas de medicações que de fato sejam necessárias, efetivas, sem efeitos indesejáveis e preferencialmente de baixo custo.

Qual o caminho do futuro?

Faço votos que tenham mais pediatras “orgânicos” , tradicionalistas . Aquele que ainda acredita no exame clínico , na consulta como forma de tratar e diagnosticar .

E pais mais conscientes , menos imediatistas , pois afinal a saúde física e mental é construída , não é espontânea. Uma febre não deve ser resolvida num estalar de dedos e uma criança com baixo peso nunca irá melhorar somente tomando vitaminas .

Nunca foi tão difícil orientar! Todos querem medicação , na busca de uma solução fácil e rápida. Saúde a todos !

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s