Todos os dias, cerca de 37 crianças e adolescentes (com idades de zero a 19 anos) sofrem os efeitos da intoxicação pela exposição inadequada a medicamentos. Essa é a principal conclusão de um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Mais da metade dos casos registrados referem-se a acidentes com crianças de um a quatro anos de idade. Nesta fase é comum as crianças colocarem tudo que chame atenção , como pílulas coloridas e xaropes , na boca . Os pais devem ter cuidado redobrado com as medicações de uso adulto , pois aumenta o risco de uma intoxicação com complicações mais sérias.

Sintomas mais comuns

vômitos ;

– Dores abdominais intensas;

– Dificuldade para respirar;

– Suor excessivo;

– Perda de consciência;

– Diarreia;

– Queimação na boca, garganta ou estômago;

– Convulsões;

– apatia.

O que fazer?

Quando houver uma ocorrência de intoxicação por medicamentos, é necessário agir com rapidez. Leve a criança ou qualquer pessoa que passe por isso ao hospital. Não dê outros remédios a fim de aliviar os sintomas.

Somente no hospital, os enfermeiros e médicos vão poder tomar as devidas providências. Não provoque vômitos e não dê alimentos ou bebidas , como leite ou água .

Em muitos casos é realizada uma lavagem gástrica ou uso de medicação , como carvão ativado , para reduzir a absorção da medicação . Grande parte dos remédios não possui antídoto.

Sempre leve a embalagem da medicação . O pediatra irá analisar a dose aproximada que a criança tomou através de uma cálculo de mg por kilo de peso , para saber se a dose foi acima do preconizado e assim tomar a conduta necessária.

Não é incomum ocorrer a superdosagem da medicação por pais que trocaram a dose prescrita pelo médico . Já atendi muitas mães que utilizaram a dipirona gotas , no copinho da dipirona xarope , por exemplo. A dipirona gotas tem uma concentração de 500 mg/ ml e a xarope a concentração e 20 vezes menor , de 50 mg/ ml.

Outro erro comum é dar xarope antigripais ou para tosse , em colheres ou copinhos de outras medicações. Frequentemente as mães usam seringas de medicação com a dose por peso para todos os remédios , o que é extremamente grave , pois cada fórmula tem a sua dosagem e o seu meio de uso ( seringa por peso , copo medida ou gotas).

Não adianta só colocar no alto da prateleira …

As crianças acham de tudo na casa , por isso não adianta colocar no alto do armário do banheiro por exemplo. A caixa deve ser fechada , e fora da vista das crianças .

Não guarde sobras de medicação , principalmente antibióticos , pois perdem a validade rapidamente e podem ser consumidos pelas crianças quando armazenador na geladeira.

Cuidado com as medicações em bolsas e bolsos. Comprimidos são muitos atrativos para as crianças menores de 2 anos .

Fica a dica .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s