Qual a mãe que não fica preocupada quando o seu filho parece um patinho andando ? Aquelas perninhas gorduchinhas e parecendo um alicate?

Até que ponto uma perna torta é normal ou apenas uma herança genética? Criança com a perna torta cai mais? Atrapalha na educação física?

Vamos lá tirar algumas dúvidas

Fases dos desenvolvimento das pernas

Recém nascido até 2 anos

Assim que os bebês conseguem ficar em pé surge a primeira dúvida das mães : a perninha parece um alicate. Realmente as pernas dos bebês são arqueadas , e naturalmente , quando se inicia o desenvolvimento da deambulação (andar) as perninhas vão voltando para o lugar , adquirindo uma posição mais neutra.

Dos 2 a 4 anos

Nesta fase temos a situação inversa : a perna em tesoura . O joelho fica para dentro e os pés mais distantes . Essa fase é temporária e sem a necessidade do uso de palmilhas ou notas ortopédicas.

A partir dos 5 anos

As pernas devem estar alinhadas , sem desvios . Se não for o caso , deve-se seguir uma avaliação com um ortopedista.

Principais deformidades das pernas

Raquitismo

O raquitismo é uma doença que afeta o desenvolvimento dos ossos das crianças, deixando-os amolecidos, frágeis ou com deformações, que causa sintomas como problemas nos dentes, dificuldade para andar e atraso no desenvolvimento e no crescimento da criança.

Esta doença pode ter diversas causas, porém as mais comuns envolvem a carência de vitamina D ou de cálcio, e o seu tratamento é feito através da tomada de suplementos multivitamínicos orientados pelo médico.  As crianças entre 3 a 24 meses são as mais propensas a sofre a deficiência de vitamina D , por isso é fundamental o uso desde o nascimento até 1 a 2 anos de idade , para prevenir a doença.

As pernas ficam arqueadas , sem melhora com a idade , sendo uma deformação permanente e irreversível.

Joelho hiperestendido

Neste caso o joelho fica com um arqueamento para trás , devido uma uma hiperextensão da musculatura e ligamentos . Proporciona curvas bonitas as bailarinas , mas deve ser tratado com fisioterapia para evitar lesões.

Isso acontece devido a uma fraqueza dos músculos da parte de trás , sendo realizado um fortalecimento da panturrilha e alongamento da musculatura da parte da frente da perna .

Atenção!

Em crianças com qualquer deformidade somente em uma perna , ou seja , apenas uma perna está desviada , a criança deve ser levada a um ortopedista. No caso da perna arqueada e do joelho em tesoura comentados anteriormente , sempre a alteração ocorre nas duas pernas .

Luxação congênita de quadril

Nesta doença a cabeça da perna não está adequadamente encaixada no quadril , geralmente somente umas das pernas fica afetada , apresentando um desvio : a perna fica rodada para fora .

Diagnosticada no recém nascido , o tratamento se inicia o mais rápido possível

Se não diagnosticado , pode evoluir com o desvio da perna e encurtamento , com uma perna menor em comparação com a não afetada. Neste caso , o tratamento será cirúrgico e muito mais complexo.

Fica a dica!

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s