O Sarampo é uma doença viral que se manifesta de forma aguda, produzindo manchas na pele. É extremamente contagiosa e grave e pode ser evitada por vacina. É uma das principais causas de morte em crianças no mundo.

Neste ano foram confirmados casos de sarampo em vários Estados do Brasil , o que deixou a comunidade médica em alerta. Os casos confirmados foram trazidos por pessoas infectadas em outros países , como a Venezuela .

Por que há epidemia de sarampo?

Há alguns anos a cobertura vacinal está abaixo da meta preconizada pela Organização Mundial de Saúde , que é de 95%. A população não vacinada , ao entrar em contato com o vírus evolui com a doença , que nos primeiros dias é muito semelhante a um quadro gripal.

Através das gotículas de saliva expelidas por tosse e espirros , uma pessoa contamina até 90% de indivíduos sucetíveis a sua volta em um curto período de tempo. Altamente contagiosa , a doença só consegue se espalhar em uma população com um grande número de pessoas não vacinadas.

Por esta razão que TODOS devem ser vacinados. É uma questão de saúde pública .

Você consegue imaginar um mundo sem vacinas ? Naquela época, uma em cada cinco crianças morria de alguma doença infecciosa antes de completar 5 anos de idade.

Hoje parece que a gente não faz ideia de quão grave é a opção individual de alguns pais não administrarem a vacina nos filhos . E mal podemos imaginar a dor de perder uma criança para esta doença que atualmente possui prevenção.

Graças às vacinas, doenças terríveis e altamente contagiosas foram quase erradicadas. Algumas, como a varíola, de fato sumiram do mapa.

Como explicar, então, que existam grupos de pais e até médicos que propagam mentiras contra a vacinação ? Como entender que temos por aí famílias que deliberadamente escolhem NÃO vacinar seus filhos contra males potencialmente letais e capazes de deixar sequelas? Pois é, o movimento antivacina vem crescendo no mundo todo, inclusive no Brasil.

Mas o grande número de suscetíveis também está associado à deficiência e despreparo das entidades de saúde pública no Brasil . Não é raro ocorrer atraso na reposição dos estoques das principais vacinas .A culpa recai sobre todos : pais , governo e médicos .

Sintomas

O vírus do sarampo é capaz de causar inflamação dos pequenos vasos sanguíneos (vasculite) e diversos sintomas como febre alta (acima de 38,5°C), manchas vermelhas por todo o corpo, tosse, secreção nasal intensa, conjuntivite e pequenos pontos brancos na mucosa da boca (manchas de Koplik), característicos da doença.

As manchas surgem incialmente na cabeça e em 3 dias se espalham por todo corpo. Podem apresentar coceira , e evoluem com um cor acastanhada e ligeira descamação no quinto dia .

Entre as principais complicações, principalmente em menores de 2 anos a adultos jovens, estão a pneumonia , a otite e neurológicas (encefalite e convulsões ). Estudo publicado na revista Science, em maio de 2015, informa que o sarampo pode afetar o sistema imunológico por até três anos, expondo os sobreviventes a um maior risco de contrair outras doenças infecciosas e potencialmente mortais.

Crianças menores de 1 ano de idade são suscetíveis por não serem vacinadas. Qualquer pessoa contaminada com o vírus pode infectar a criança e nem é necessário um contato mais íntimo ou prolongado. Por isso , evite aglomerações , como as filas de hospitais .

Pessoas com sintomas sugestivos devem procurar o médico e evitar contato com as crianças ! Não faça visita a um recém – nascido de você tem algum quadro respiratório.

Tratamento

Não existe tratamento . Os sintomas são aliviados com medicação e para as crianças está indicada a suplementação de vitamina A para reduzir a incidência de complicações graves.

A melhor forma é a prevenção através da vacina. Aplicada aos 12 meses com reforço aos 15 meses , deve ser administrada em qualquer pessoa que não tenha certeza da sua situação vacinal. Caso a pessoa já tenha tomado a vacina , mas não saiba , uma nova dose não trará nenhuma complicação.Exceção feita às mulheres grávidas e aos indivíduos imunossuprimidos.

A campanha terá início em agosto e serão vacinados pessoas de ambos os sexos até 49 anos de idade.

• Até 29 anos : para quem não sabe a sua situação vacinal , irá ser administrada 2 doses

• De 30 a 49 anos : 1 dose única.

Vacine seu filho . Pais que não sabem se estão com a vacina em dia , também devem procurar os postos de vacinação .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s