A grande vilã na diarréia é a desidratação. A perda de líquido faz com que não haja água o suficiente no organismo para que ele desempenhe suas funções de forma adequada, o que debilita a saúde da criança. O quadro afeta os principais órgãos do corpo : os rins sãos os primeiros a sofrerem se não houver a reposição de líquido na hora certa, o que também comprometerá o fígado, coração, cérebro e pulmões. A desidratação pode ocasionar danos que levam a uma insuficiência renal aguda.

Além disso, a criança pode ficar tão fraca que chega a desmaiar e, em casos mais graves, há risco dela entrar em coma.

Crianças geralmente entram em quadro de desidratação mais rápido pela facilidade de perder líquido, seja ela por vômito, diarréia , febre ou até mesmo pelo suor excessivo.A desidratação ocorre quando o bebê/criança não consegue repor o líquido perdido. Em outras palavras, há um déficit de líquidos e eletrólitos.

Na reposição, o ideal é que a criança beba o máximo possível de bebidas naturais , como água, sucos naturais e água de coco.É também imprescindível a reposição de água e sais minerais por meio de soro, que pode ser comprado em farmácia ou retirado no hospital. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece nos postos de saúde um soro padrão para Terapia de Reidratação Oral (TRO), rico em sódio, potássio e açúcar, substâncias importantes e que devem ser repostas no organismo em caso de perda de líquido. Mas o sabor nem sempre é agradável é fácil de administrar às crianças .

Por isso muitos pais recorrem aos isotônicos . Com o paladar mais agradável , a grande maioria das mães acredita que irá repor os eletrólitos perdidos com a diarréia .Mas não funciona bem assim…

As chamadas bebidas esportivas não são bem-vindas para crianças, como reforçou uma revisão de estudos publicada no periódico americano Pediatrics. Destinados a repor os nutrientes eliminados pela transpiração nos atletas, os isotônicos são ricos em açúcar e sais minerais, como o sódio .

Se essas bebidas possuem sódio e potássio necessários para a hidratação , qual o problema de seu consumo? A faculdade de Odontologia da Universidade de Cardiff, realizou uma pesquisa na qual entrevistou 160 crianças, de quatro escolas do sul do País de Gales.

Os pesquisadores chegaram a conclusão de que as crianças fazem uso excessivo desse produto por conta de seu sabor adocicado, baixo custo e fácil acesso.

Ao que tudo indica, nem os pais nem as crianças sabem que esse é o tipo de bebida , além de não ser adequada para crianças, deve ser consumida apenas após a prática intensiva de exercícios físicos, pois apresenta grande oferta calórica , levando a um aumento de peso e à obesidade.

Por causa do uso sem moderação da população em geral, em 13 de novembro de 2008, a ANVISA mudou a denominação de repositor hidroeletrolítico para praticantes de atividade física, para a seguinte: repositor hidroeletrolítico para atletas e estabeleceu níveis padrão de sódio , potássio e outros minerais da composição .

E o sódio?

Ao contrário do que é dito na maioria dos sites que li , o teor de sódio não é o problema dos isotônicos .Os soros de rehidratação oral chegam a ter níveis mais altos de sódio em relação a este tipo de bebida. O problema está relacionado ao açúcar e ao consumo excessivo de uma bebida sem um valor nutritivo para a faixa etária .

Não serve como tratamento para diarréia e não pode ser oferecido como um ” suquinho”. O uso deve ser restrito a atletas.

Fica a dica.

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s