Neste mês , em uma consulta com pais de primeira viagem , fui questionada sobre o choro : ” Dra , deve deixar meu bebê chorar ou pegar no colo toda vez?”

Como o tempo muda . Como as opiniões mudam . Não há e nunca houve uma maneira adequada ou uma forma de criação . Isso é determinado pela educação , criação que você teve em casa ou aquela que você deseja ter.

A questão é : os pais decidem , os familiares e amigos opinam .

Quanto maior a insegurança dos pais , maior a quantidade , e não necessariamente , a qualidade das informações que irão chegar . Às vezes contraditórias , assim como a questão de deixar chorar ou pegar no colo.

Criar e educar filhos é um desafio diário para os pais. Na busca pela perfeição, apesar de já saberem que ela não existe, os pais desejam que seus filhos sejam crianças – e posteriormente adultos – responsáveis, educados, de bom caráter, amorosos e, principalmente, felizes.

A maioria nem sequer sabe que há diferentes estilos de criação, simplesmente fazem o melhor que podem com base no que aprenderam por experiência própria, e levando em conta as suas ideias e princípios.

Tipos de pais

Existem pais de todos os tipos , mas se pudéssemos classificá-los , seriam estes os principais grupos :

Autoritário: o pai diz: “É assim porque eu disse e ponto”. Regras e horários rígidos , sem base na conversa . Quem determina as ações da família são os pais , não os filhos .

Você provavelmente já ouviu dizer: “Meu pai era muito rígido e não me dava tanto amor, mas eu me saí bem”. Crianças com pais autoritários aprendem desde cedo a não falar sobre suas preocupações com seus pais e, portanto, são mais influenciados por seus amigos. Frequentemente se sentem frustradas e se rebelam contra os valores e crenças de seus pais.

Permissivo: o pai diz: “Não quer comer ou fazer isso agora ? Não tem problema “. O nível de cuidado é de moderado a alto, com pouco controle. Não há coerência na aplicação das regras de disciplina; todos os desejos e impulsos de crianças são aceitos.Quem manda na casa são os filhos.

Os pais evitam entrar em conflito com os filhos e optam pelo estilo permissivo. Não estabelecem regras nem administram disciplina. São “todo amor e compreensão”. Superficialmente não parece tão ruim. Afinal, ninguém gosta de ser “o mau da história”, especialmente com uma criança. No entanto, os resultados nem sempre são tão bons e frequentemente as crianças tornam-se adultos inseguros , exatamente pela falta de regras .

Negligente: o filho diz: “Onde está papai/mamãe?” .São pais ausentes , que não necessariamente trabalham . A educação é terceirizada ( função delegada para escola ou avós ) e as crianças passam a maior parte do tempo fora de casa , com atividades extracurriculares.

Claro, todos concordamos que qualquer tipo de criação é melhor do que estar ausente. Na verdade, os estudos também indicam que as crianças de pais negligentes são as que apresentam mais problemas no seu desenvolvimento e também na sua vida. Eles têm pouco controle sobre suas emoções e é difícil para eles formarem e manterem relacionamentos saudáveis.

Democrático: o pai diz: “Agora você entende por que é tão importante que você obedeça  as regras?” .Costumam ser pais muito amorosos que exercem um controle moderado e favorecem as habilidades sociais. Costumam acompanhar as exigências com razões e respeitam a independência dos seus filhos. As decisões da família são compartilhadas.

A verdade é que, embora o estilo de criação democrático seja o mais saudável e eficaz, é também o mais difícil de pôr em prática. Por quê? Porque exige muito tempo e energia por parte dos pais.

Muitos pais em um só

Ser pai é o desafio mais importante da vida de um homem. Eles são o primeiro amor da vida das suas filhas e a primeira referência de super- herói para o filho.Não se nasce pai, torna-se pai.

Meu marido adora ser permissivo quando eu proíbo , democrático quando eles não podem participar da conversa e autoritário em … nenhuma questão ! Na verdade , o papai aqui em casa é muitas vezes um terceiro filho .

Ele brinca , deita e rola o dia todo . Funciona como advogado nas questões de castigo , sempre a favor dos menos favorecidos ( as crianças lógico ! ).Faz muita piada de gosto duvidoso e com certeza não tem jeito nenhum para dança e para escolha das roupas …

… mas é o protetor da princesa e o amigão do filho . Paizão para toda hora : das noites com pesadelos , das tardes desenhando unicórnios ou brincando de cartas , as crianças o esperam todos os dias , para fazer o que ele sabe de melhor : brincar.

Muitos pais em um só, mas único para os meus filhos .

Feliz dia dos pais

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s