A pedido de uma leitora , resolvi escrever um post sobre o hábito intestinal dos bebês .Não é incomum pais procurarem o pediatra ou outros agentes de Saúde porque seus filhos pequenos estão com o intestino preso ou com fezes “estranhas”. Aliás, a cor e a consistência das fezes acabam servindo de parâmetro para suspeitar se há algum problema com o bebê.

É importante que os pais saibam que esse processo, da eliminação das fezes, já começa a ser preparado no parto. Até então, como feto, nada acontece. É na hora do nascimento que se inicia a formação dos micro-organismos que vão habitar o sistema digestivo da criança.

E veja que interessante: o bebê que nasce de parto normal terá uma flora intestinal distinta daquele que vier ao mundo por meio da cesariana. Outra informação importante é que aqueles que se alimentarem do leite materno serão beneficiados com uma melhor formação da flora.

Nascimento

Nas primeiras evacuações do recém-nascido , há um tipo especial de fezes chamado mecônio. São fezes que foram produzidas no período intrauterino, antes de a criança se alimentar. Tem a coloração verde escuro , de consistência semelhante a piche e são difíceis de limpar.

Após a primeira semana , o cocô pode variar entre amarelo e verde , a depender do tipo de leite que mama. As fezes são líquidas , com poucos grumos e geralmente ocorrem depois de mamar. A criança “mama e faz cocô” várias vezes ao dia o que leva muitos pais ao consultório pela suspeita de diarréia.

A partir do terceiro mês , as fezes tornam- se mais consistentes , pastosas e para bebês que são amamentados , a evacuação pode demorar até 6 dias .

Quando novos alimentos passam a ser introduzidos na alimentação, em geral no sexto mês de vida, as fezes começam a mudar novamente. A partir de agora, a cor e a consistência vão depender de quais alimentos a criança está consumindo.

Cada criança, portanto, vai apresentar um padrão próprio tanto de características do cocô quanto de frequência de evacuação. Cabe aos pais reconhecer quando o filho sair do que é considerado normal para a sua rotina.

Cólicas

É muito comum surgirem cólicas de leve intensidade antes do bebê fazer cocô. O intestino trabalha ” empurrando” as fezes e este movimento provoca a cólica . Após a evacuação, a dor passa. Por isso , sempre observe antes de medicar a criança .

Fórmula láctea prende o intestino?

Mães costumam associar o intestino preso ao uso de fórmulas lácteas , o que nem sempre é verdade. A principal causa geralmente decorre da diluição incorreta do leite ( mais concentrado ) e da falta de ingestão de água nos intervalos das mamadas.

As fórmulas lácteas evoluíram muito nos últimos anos e praticamente não provocam sintomas gastrointestinais importantes , como cólicas e constipação.

Se a criança estiver realmente constipada, as fezes vão ser endurecidas, ela vai ter dor, fazer esforço e ter dificuldade para fazer cocô. Nos casos em que o bebê sente desconforto, você pode fazer uma massagem, com movimentos circulares na barriga dele, com uma leve pressão. Depois, movimente as perninhas como se estivesse pedalando uma bicicleta.

Cor do cocô

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s