É difícil imaginar uma infância sem a presença do leite. Mas, e quando acaba o período de amamentação exclusiva e as crianças começam a comer alimentos sólidos, é preciso continuar tomando leite? E em caso de desmame precoce, é preciso substituir o leite por fórmulas? Qual leite é o ideal para cada idade e cada criança?

Não há dúvidas em relação aos benefícios do leite materno. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam o aleitamento materno por dois anos ou mais, sendo exclusivo nos seis primeiros meses. Contudo, as opiniões dos especialistas em relação ao leite de origem animal, fórmulas infantis ou outras dietas ideais variam muito.

Com tantas marcas e tipos de leite , animal e vegetal , é comum os pais questionarem qual o melhor leite para uma criança. No post de hoje vou marcar as diferenças de cada um :

Leite de vaca

Leite pausteurizado ( saquinho ou caixinha ) , pó ou in natura ?

O leite de caixinha , ao contrário do que as pessoas pensam , não possui conservantes e por isso dura mais tempo.Na verdade é o processo de ultra filtração e o tipo de embalagem que permitem a duração por meses. Não há conservantes .A presença de soda cáustica e água oxigenada são alterações , proibidas, para melhorar o sabor de um leite impróprio para o consumo, mas isto é exceção.

Entretanto, devido à alta temperatura durante improviso de pasteurização , há a perda de muitos nutrientes no processo.

O leite de garrafa ou saquinho, difere entre os seus tipos ( A,B ou C) devido ao grau de contaminação de bactérias.Ou seja, o leite tipo A possui uma menor concentração de bactérias em relação ao tipo B e C. Não há perda de nutrientes e é a melhor opção para as crianças .

Não existe uma marca mais adequada para crianças ! A fórmula do Ninho , por exemplo , não o torna mais nutritivo do que as demais disponíveis no mercado.

E o leite de vaca cru?

O leite cru , aquele direto da vaca , transportado muitas vezes em garrafões de alumínio não são adequados para o consumo. Apresenta grande quantidade de bactérias que transmitem doenças : tuberculose, gastroenterites, salmoneloses.

Não pense que o leite in natura é livre de química e portanto melhor para o consumo, pois provoca o aumento dos índices de colesterol e leva à obesidade.

Leite de soja

A soja é um alimento nutritivo , com vitaminas A , B12 e ainda pode ser uma alternativa para as pessoas intolerantes a lactose ou com alergia à proteína leite de vaca . Contém cálcio em uma quantidade inferior ao leite de vaca , mas tem a vantagem de não ter gordura animal , sendo uma boa escolha para quem tem problemas de colesterol.

Possui isoflavona , substância semelhante ao hormônio feminino e se ingerida em grande quantidade , pode levar a puberdade precoce em meninas . Não há indícios de infertilidade ou feminilização em meninos.

O leite de soja tem menos calorias , e deve ser utilizado com cuidado pelos pais , principalmente nas crianças com baixo peso. Não é a primeira opção para crianças , por ser inferior nutricionalmente ao da vaca . É importante lembrar de que as formas mais vendidas no mercado , a de suco de soja , não são iguais ao leite de soja , pois são diluídas com suco de frutas , reduzindo o valor de cálcio da porção.

Leite de cabra

Pouco utilizado , oferece uma boa quantidade de cálcio , mas perde em outros nutrientes , inclusive o ácido fólico. Devido às outras opções mais nutritivas , acabou em desuso na pediatria.

Leite de amêndoas, aveia e arroz

São opções mais caras e com pouco valor calórico , sendo o seu uso muito restrito na dieta das crianças. Cuidado com o desenvolvimento de alergias , comuns em crianças , principalmente em relação as castanhas.

Fórmulas lácteas

Indicadas para crianças menores de 1 ano , como complemento ou substituto do leite materno. São fórmulas feitas à base de leite de vaca , mas com uma composição de nutrientes e enzimas para facilitar a digestão dos bebês.As fórmulas são diferentes entre si para atender as exigências nutricionais de cada fase do desenvolvimento de um bebê ou necessidades especiais.

As fórmulas são criadas com as proporções exatas de componentes para as necessidades nutricionais daquela criança para a qual foi prescrita , por isso , nunca acrescente farinhas ou achocolatados.

Fique atento a diluição .Quanto menos leite em pó é colocado, a criança não consome as calorias necessárias para o seu desenvolvimento nem a quantidade de nutrientes que precisa. No caso contrário, quando se coloca mais leite em pó, além do risco de desidratação ou de constipação por conta da diminuição de água, ela vai ingerir mais nutrientes e calorias do que o necessário é corre o risco de ganhar muito mais peso do que o necessário.

Fica a dica!

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s