A Organização Mundial de Saúde recomenda que os bebês sejam amamentados exclusivamente até o sexto mês. Só após esse período, os pediatras indicam a introdução de alimentos sólidos, como frutas e papas salgadas. E o peixe pode fazer parte do cardápio do seu bebê já nessa fase. Essa é uma recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Se você está preocupado com os riscos de alergias, a recomendação dos especialistas é que essa proteína seja oferecida aos poucos. Isso porque, caso a criança apresente alguma reação, fica mais fácil identificar o que causou o problema.

Com relação às espinhas, o ideal é escolher os peixes que têm poucas ou que não as tenham, como cação, linguado ou badejo. Se não for possível, deve-se retirá-las com cuidado e atenção, e sempre checar mais uma vez antes de oferecer ao bebê.

Comer peixe ajuda no sono

As chances de ter um sono de qualidade e um QI mais alto são maiores para as crianças que consomem peixe ao menos uma vez na semana, aponta estudo recente da Universidade do Estado da Pensilvânia (EUA). No artigo, os pesquisadores ressaltam que o peixe é um alimento importante para uma dieta saudável por ter baixo teor de gorduras saturadas, ser rico em vitaminas, proteínas e minerais e, principalmente, ômega 3.

Os pesquisadores ressaltaram que as descobertas são um incentivo para acrescentar mais peixe à dieta da família.Estudos mostram que os ácidos graxos ômega-3 (gordura poliinsaturada), encontrados principalmente no salmão e na sardinha, são importantes para o desenvolvimento do sistema nervoso central e da retina e na prevenção de doenças crônicas, como obesidade e hipertensão. Além disso, também ajudam a aumentar o HDL, conhecido como colesterol bom. Eles funcionam como uma espécie de faxineiro, absorvendo a gordura das artérias e conduzindo-a de volta ao fígado, onde é eliminada.

Criança pode comer peixe cru?

Sim, a partir dos dois anos de idade . As crianças não tem seu sistema imunológico completamente desenvolvido e comidas cruas se mal guardadas ou mal tratadas, podem trazer algum tipo de infecção para as crianças.

Algo que seria leve e de fácil de tratamento em um adulto em uma criança pode ser bem mais sério. Por isso, se você for oferecer peixes crus para as crianças, só ofereça de lugares confiáveis, de boa procedência e preferência com um alto giro. Já que com uma saída alta, não da tempo do peixe estragar na cozinha.

O Salmão, que é um dos peixes mas consumidos, também é o que tem maiores chances de ter parasitas.Geralmente, esses parasitas morrem no processo de cozimento. Por isso cuidado antes de oferecer esse peixe quando cru para seus filhos.

Fica a dica .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s