Queixa frequente entre as mães , cerca de 50% das crianças têm problemas de alimentação , são seletivas , demoram para comer, muita briga e lá vem o desespero das mães….Vai ficar doente assim!

Antes de mais nada, é preciso ficar claro: comer bem não significa comer muito, e sim de forma equilibrada. Parece simples, mas é aí que mora o desafio. Enquanto algumas famílias se queixam de que o filho não gosta de nada, outras contam que ele recusa vários alimentos, mas devora exatamente as mesmas comidas todos os dias. A alimentação infantil é mesmo cheia de questões.

Alimentação nos primeiros mais de vida é essencial

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Missouri (EUA), até os 2 anos o cérebro de um bebê consome, sozinho, entre 50% e 75% de toda a energia adquirida por meio da nutrição. Ou seja, se não receber os nutrientes necessários, a criança corre riscos de não desenvolver plenamente habilidades de cognição, além de apresentar comprometimento físico.

Entretanto , comer bem não tem relação com pratadas e mais pratadas de comida. Já foi o tempo em que um bebê gordinho era sinônimo de saúde. Um estudo da University College London (Reino Unido) com 2.564 crianças entre 4 e 18 meses mostrou que aqueles com sobrepeso comiam os mesmos alimentos das crianças saudáveis . A diferença estava no tamanho das porções .

“A pesquisa dá indícios de que os pais de filhos que estão acima do peso não dão necessariamente barras extras de chocolates para eles nem outros alimentos altamente calóricos. O problema é que eles servem porções maiores durante as refeições”, explicou em nota o autor do estudo, Hayley Syrad.

10 passos para seu filho comer bem

1- Não brigue :

Ajude seu filho ou filha a criar uma ligação saudável com a comida desde bebê. Para tanto, não use alimentos (doces ou salgados) como método de castigo, pressão ou prêmio, porque esses comportamentos podem criar associações perigosas na cabeça de crianças que ainda não têm maturidade nem vocabulário para lidar com dúvidas e frustrações.

2- Rotina :

Criança precisa de rotina.Fixar o mesmo horário das refeições durante a semana e aos finais de semana ajuda , muito.No domingo servir churrasco as 15:00 e achar que seu filho irá comer um pratão não dá certo.Respeite o horário delas , você se adapta a elas e não o contrário.

3- Variedade:

As crianças aceitam ou rejeitam as coisas de acordo com o momento. Quando ela recusar a comida, ignore e ofereça de novo mais tarde. Outro segredo é variar no preparo. Exemplo: sirva a cenoura crua, cozida ou ralada .

Invista em alimentos miniatura, pois fazem com que as crianças sintam que aquilo foi feito só para ela , como mini legumes (cenoura baby ) ou ovinhos de codornas por exemplo, tendem a agradar bastante.

Não adianta servir a mesma coisa todo dia . Apresente de formas inusitadas, não precisa fazer carinha na comida 😜, mas no meio da semana , faça um espetinho de fitas ou de legumes!Pizza de frigideira com legumes!Abuse da criatividade.

4- Ponha a mão na massa :

Mãe que cozinha geralmente o filho come melhor. Não precisa virar uma chef de cozinha , apenas coloque a criança na preparação de alguns alimentos , como bolos e pães .Elas adoram comer o que fazem .

5- Seja o exemplo:

Se os pais não comem ou a mãe faz regime , porque seu filho será diferente?Eles se espelham no nosso comportamento.Evite classificar os alimentos como coisas que engordam ou que não engordam — é preferível ensinar seu filho a diferenciar o que é saudável do que não é. O enfoque no peso acaba interferindo na imagem corporal, em vez de na real função da alimentação: proporcionar saúde e vigor para que ele possa brincar, crescer e aprender bastante.

Não adianta você ficar forçando seu filho a comer um legume enquanto seu marido come um pedação de pizza.

6-Socialize-se :

Chame os amigos da escola ou do prédio na hora das refeições , pois sentar com outras crianças ajuda muito. Elas ficam curiosas em experimentar novos alimentos quando observam os outros.

Comer na casa dos colegas também ajuda a adquirir novos hábitos , porque afinal , “sempre o do outro é mais gostoso”.😜

7- Não troque leite por comida:

Não ofereça nenhum alimento ou mamadeira antes das refeições principais ( almoço e jantar) , pois irá reduzir o apetite: ” Meu filho não come , mas pelo menos bebe leite” é um mito comum na cabeça dos pais. Após os 6 meses de idade o leite , materno ou não , deixa de ser a principal refeição da criança , pois ela necessita de outros nutrientes e em uma quantidade maior para manter seu aporte energético.

É comum uma criança que não come bem tomar mamadeira com algum engrossante ( farinha láctea , mucilon ou sustagen ) em uma tentativa de aumentar o peso ou oferecer mais vitaminas . Minha opinião : não funciona . Tente reduzir ao máximo a mamadeira , principalmente durante o dia , e tenhas planos de suspender a mamadeira da noite também .

8- Desligue os eletrônicos ,inclusive a tv:

O primeiro ponto negativo é que esse hábito pode levar a criança ao sobrepeso, de acordo com uma pesquisa realizada recentemente nos Estados Unidos :as crianças são mais propensas ao consumo de gorduras e açúcares, além disso, não se dão conta de quando estão realmente satisfeitos porque concentram sua atenção toda para a televisão. Não há dúvidas de que essa atividade contribui para o desenvolvimento de transtornos de peso.

9- Faça das refeições um evento família :

Mas eu trabalho fora o dia todo! Ora , fique tranquila , não precisa ser toda refeição , mas sem dúvida os pequenos comem melhor quando os pais estão na mesa .Conte com a ajuda dela para montar o cardápio da semana. Peça a ela para escolher um prato e os pais escolhem outro. O mesmo vale para quando a família vai a um restaurante: a mãe pode sugerir que ela escolha o prato do filho e o filho escolhe o dela

10- Regra das 5 cores:

Procure deixar pratos coloridos !.As crianças comem, sim, com os olhos. Para Andrea França, diretora da MiniChefs – Escola de Culinária Infantil, de São Paulo, um prato bem decorado e colorido faz toda a diferença.

Uma regrinha que funciona muito bem : todo prato deve ter 5 cores , pois assim oferecemos uma boa variedade de vitaminas em uma refeição.

Mais algumas dicas:

• Evite distrações durante as refeições (dê de comer em um local tranquilo)

•Limite o tempo (15 minutos para começar a comer; 25 minutos para terminar)

•Incentive seu filho a se alimentar sozinho (dê uma colher só para ele)

• Ofereça uma porção de comida pequena (equivalente ao tamanho do punho fechado da criança por refeição)

Ficam todas estar dicas… quer saber mais ? Siga o blog no Instagram: Meudodoiblog. Tem vários recadinhos todos os dias👍🏻😘

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s