Há uns 2 anos atrás , quando vinha uma mãe desesperada com a cólica do seu bebê eu não tinha muito para oferecer , principalmente quando ele se alimentava exclusivamente de leite materno.

Nesse tempo muita coisa mudou ( graças a Deus!). Temos medicações novas e fórmulas lácteas para todos os tipos de bebês.Vou descrever aqui as formas de tratamento convencionais e as antigas.

Técnica da vovó

1. Funchicória : medicação homeopática a a base de flores de erva doce ,folhas de chicória e raiz de nabo. Especialistas relatam que a melhora ocorre somente devido ao seu sabor adocicado e quando colocado na chupeta , provoca uma sensação de prazer ao bebê. Não atua na origem da cólica.

Foi retirado do mercado por não ter aparente comprovação do efeito em fevereiro de 2012 e foi novamente autorizado pela Anvisa em dezembro do ano passado, ou seja, está liberado para uso.

2.Cueiro : Ao envolver o corpo do bebê como se fosse um pacotinho, o cueiro proporciona uma sensação de aconchego e segurança e diminui a irritabilidade e a agitação da criança.Confesso que fiz muito pacotinho nos meus filhos e funciona mesmo : o bebê fica mais calmo.

3. Chás : camomila , erva doce são os mais usados . Na verdade não há nenhuma eficácia e o uso em bebês menores de 6 meses é contra indicado.Cuidado com a manipulação de ervas in natura para não levar a uma intoxicação ou infecção intestinal .

4. Massagem : massagem em movimentos circulares e o movimento de “pedalar” ( pega as pernas do bebê e flexiona sobre o abdome) ajudam o funcionamento do intestino , liberando os gases e reduzindo a cólica . Age na causa , não funciona muito na dor.

5. Bolsa morna: resolve a dor . Pode deitar o bebê barriga com barriga que tem o mesmo efeito.

E os remédios?

1. Antigases: agem no intestino, rompendo as bolhas que retêm os gases facilitando a sua libertação e por isso diminui a dor. São seguros e podem ser administrados no recém nascido. Não funciona como tratamento preventivo , isto é , não adianta usar 3 a 4 vezes ao dia para o bebê não ter cólica.

A simeticona não é absorvida pelo organismo, por isso não ha risco de reações adversas e efeitos colaterais.

2. Antiespasmódico:eu não prescrevo para cólica de bebê, porque apesar de melhorarem o quadro, eles tem um risco de efeitos colaterais graves , como alterações da frequência cardíaca . Existem opções mais seguras.

3.Lactobacilos :É comprovado que os lactobacilus e as bifidobactérias são importantes para a “formação” da flora intestinal, e consequentemente melhoram os sintomas de cólica. O Lactobacillus reuteri é um próbiótico encontrado no leite materno e foi isolado sob a forma de remédio. Atua na prevenção da cólica , não na dor. Seguro.

4.Enzimas :medicação nova que age nas fórmulas lácteas – você aplica umas gotas antes de dar a mamadeira e pronto! Age na origem da dor , pois facilita a digestão do leite e não tem contra indicação. O maior problema é o preço , que é bem salgado.

5. Homeopáticos : existem muitas formulações , que de um modo geral são bem seguras e sem efeitos colaterais. Um deles é o Colic Calm , vendido somente nos EUA e liberado pelo FDA ( agência americana de controle das medicações ) .Sua composição leva ingredientes naturais como a camomila e mais 8 substâncias . Semelhante a ação da funchicoria .

Fica a dica!

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s