Para algumas mulheres, o desmame pode ser tão complicado quanto o início da amamentação. Afinal, é o primeiro desligamento que acontece entre mãe e filho e os pais têm medo de que a criança fique desnutrida ou sinta muita falta do vínculo afetivo que o aleitamento materno proporciona.

Quando ?

Não existe um momento ideal. A recomendação do Ministério da Saúde, assim como da Organização Mundial da Saúde, da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Academia Americana de Pediatria, é de que a amamentação seja exclusiva até os 6 meses de vida e complementar até os 2 anos.

A mãe e o pediatra irão acompanhar cada caso , pois é comum a criança em aleitamento materno apresentar uma grande redução do ganho de peso após os 6 meses de idade . Isso ocorre porque o leite deixa de ser o principal alimento e a criança DEVE iniciar a alimentação com a papa de frutas e posteriormente a salgada.

A partir dos 2 anos de idade , o aleitamento não é mais necessário , e se realizado em grande quantidade , várias vezes ao dia , pode prejudicar a alimentação da criança , refletindo em um baixo peso .

Qual leite usar?

Bebês devem ser suplementados com fórmulas lácteas próprias para a idade e crianças acima de 1 ano de idade podem fazer uso do leite de vaca pasteurizado. Enquanto o bebê estiver sendo amamentado , será muito difícil a aceitação de outro leite , pois há muita mudança do sabor .

Se houver a necessidade , nas crianças em uso de leite de vaca , a mãe poderá oferecer na forma sólida , como um mingau no prato ou na forma de iogurtes . Geralmente a aceitação da mamadeira é difícil , e a minha dica é tentar iniciar o leite na forma de ” comer e não beber”. Fique tranquila que após o desmame , a aceitação do leite ocorrerá espontaneamente .

Não use achocolatado , farinha ou açúcar para tornar o leite mais saboroso e facilitar a aceitação. Não funciona e ainda pode levar a obesidade e problemas dentários .

Quero parar de amamentar. Como faço isso sem meu filho sofrer?

O segredo é fazer tudo de maneira gradativa e a mãe se sentir bem e segura com a decisão. O desmame vai ocorrer substituindo uma mamada por algum alimento, ou mamadeira, ou copo, dependendo da idade do bebê. Escolha uma mamada para oferecer mamadeira ou copinho em vez do peito e veja qual a reação. Quando ele se habituar, vá trocando outros horários também. Você pode, inclusive, oferecer o leite materno no começo para ele estranhar menos. Ordenhe seu peito manualmente ou compre/alugue uma bombinha própria para isso.

Essas são as recomendações da maioria dos especialistas . Mas na minha prática nunca consegui isso. Veja bem , quem sofre não é a criança , mas a mãe. A quebra deste vínculo , o bebê precisar exclusivamente da mãe , é muito dolorido para a maioria das mulheres e natural para as crianças.

É comum a mãe associar o desmame com alguma febre ou quadro viral e não ter sucesso , porque ficou com dó e voltou a oferecer o peito .

Minha dica , e sei que é bem polêmica : escolha uma data e partir deste dia , retire totalmente e nunca volte atrás . Se você voltar , além do desmame ser mais difícil , a criança foi castigada no período em que ficou sem . A data deve ser escolhida por você . Esteja firme e saiba que isso é o melhor para o seu filho , já que uma etapa do desenvolvimento dele ficou para trás .

Não use produtos com gosto amargo nas mamas para a criança rejeitar o peito ou colocar curativo e falar que “acabou o leite porque o peito da mamãe tá machucado” são situações de stress para a criança e sem sucesso.

Outras dicas : fixe um local da mamada ( assim você determina a hora e reduz a quantidade ) e o tempo ( colocar uma música por exemplo , e ao final finaliza a mamada) . Veja que são maneiras de facilitar o desmame , mas se isto não estiver bem definido e não for o seu desejo , você não terá êxito . A mãe deve aceitar e entender , antes de iniciar o desmame . Só desta forma ele será tranquilo e sem traumas para a criança .

Vou voltar a trabalhar e meu bebê não aceita a mamadeira. O que faço?

O ideal é planejar o desmame. Duas semanas antes de voltar ao trabalho, ordenhe seu leite e ofereça no copinho ou mamadeira para o bebê estranhar menos a transição. Se ele não aceitar com você, experimente que outra pessoa dê: o pai, a avó, a babá ou algum parente que ele conheça. Caso sua opção seja a mamadeira, não se esqueça de testar vários tipos de bico até achar um ao qual seu filho se adapte.

Ofereça outras opções de leite e derivados para repor as necessidade nutricionais e se necessário faça acompanhamento com uma nutricionista .

Voltei a trabalhar e meu filho passou a rejeitar meu peito. Isso é normal?

Sim, é normal. O bebê pode estranhar a falta da presença da mãe ao receber o leite de outra maneira e rejeitar o peito como um jeito de assinalar isso. É necessário paciência até que ele se acostume com as novas maneiras de ser alimentado. Na hora de dar o peito, procure ficar em lugares que você sempre amamentou. Se ele, realmente, não quiser mais o peito, talvez seja a hora de desmamar totalmente. Ele já se adaptou a nova rotina .

E lembre-se : ele não deixou de amar você . É apenas uma etapa do desenvolvimento.

Não existe uma regra ou uma maneira única de realizar o desmame , pois esse processo é muito individualizado e deve ser discutido com o pediatra . Há casos de desmame aos 6 meses e após os 2 anos , e todos estão dentro da normalidade . Fica a dica .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s