A alergia é definida como uma reação exagerada a substâncias estranhas ao organismo. Embora os especialistas conheçam os mecanismos imunológicos envolvidos nos processos alérgicos, não se sabe porque algumas pessoas têm alergia, outras não. Uma simples picada de marimbondo pode levar uma criança a sofrer risco de morte, enquanto não tem nenhum efeito nos seus irmãos.São mais comuns em crianças , principalmente aos 3-4 anos de idade , devido a imaturidade do sistema imunológico .

Alergias respiratórias

São as alergias mais frequentes , principalmente na infância . Asma e rinite provocam tosse e congestão nasal , respectivamente, e podem ser desencadeadas pelo uso de alguns produtos :

produtos de limpeza : álcool , querosene , desinfetante ;

reformas da casa : massa corrida , tintas e solventes . Se for reformar ou pintar a casa , a criança deve ser retirada até o término da obra ;

perfumes e desodorantes : nunca utilize ! O cheiro fica próximo as vias aéreas e permanecerá na criança ao longo do dia .

ácaros : vilões que ficam escondidos em pelúcias e cobertores , são facilmente removidos com produtos específicos e com uso de capas protetoras .

E os pelos de animais ?Crianças que crescem com gatos e cães têm menos chances de desenvolver alergias, de acordo com um estudo publicado no Jornal da Associação Médica Americana.

Alergias alimentares

Segundo uma revisão de estudos publicada no periódico Current Opinion in Pediatrics, leite de vaca, soja, amendoim, ovo, castanhas, trigo, peixes e frutos do mar são os alimentos responsáveis por 90% das alergias. Mas , nem por isso devem ser excluídos da dieta para prevenção !

Não é possível classificar o tipo de alimento e sintoma alérgico causado, pois variam muito para cada paciente.

As alergias alimentares da infância tendem a desaparecer conforme a criança cresce. Já aquelas que aparecem na fase adulta tendem a ser mais graves e irreversíveis.

O único modo de saber se uma pessoa é alérgica a um alimento é observar os sintomas que manifestados quando a comida é ingerida. Exames sanguíneos que apontam alimentos aos quais uma pessoa pode ter sensibilidade são dispensáveis, pois não indicam que, necessariamente, o indivíduo desenvolverá uma alergia.

Alimentos mais perigosos

• leite de vaca : A alergia à caseína, proteína do leite, é mais comum em crianças e, nestes casos, tende a desaparecer com o passar dos anos. Quem tem alergia ao leite de vaca também terá reação a seus derivados, como iogurte, queijo ou a qualquer produto que leve este item em sua composição, como o chocolate.

ovo: o alérgico não pode ingerir nenhuma parte do ovo, já que no alimento há um contato direto entre a gema e clara.
Também é importante estar atento ao rótulo e à composição dos alimentos, pois a albumina é frequentemente usada isoladamente em marshmallows, comidas congeladas e outras misturas para alimentos.

frutos do mar : Estes alimentos são a principal causa de alergia alimentar em adultos. Isso acontece porque estes alimentos contêm muitas proteínas diferentes que podem desencadear as reações do organismo.

• amendoim: Um estudo divulgado neste ano no periódico New England Journal of Medicine afirma que, ao contrário do que se acredita, se você quer que seu filho não desenvolva alergia a amendoim, é preciso começar a dar o alimento a ele a partir dos onze meses de idade. Crianças que comem amendoim com frequência são as que menos desenvolvem alergia.

trigo : Ao contrário do que se acredita, a alergia ao trigo não está relacionada ao glúten. O sistema imunológico dos alérgicos ao trigo identifica a proteína gliadina como o componente que poderia prejudicá-lo e passa a enviar anticorpos para combatê-la. Por isso, é preciso estar atento ao rótulo e aos ingredientes dos alimentos, pois pães, bolos, cereais, macarrão, farinha, entre outros contêm o grão.

Por que tanta alergia à alimentos ?

De acordo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, nos últimos quatro anos houve uma mudança no perfil da prevalência das alergias alimentares no Brasil. Aumentaram os casos de pessoas alérgicas a aditivos alimentares (compostos presentes em alimentos industrializados), amendoim, milho, gergelim e frutas tropicais (banana, mamão, kiwi), que não eram muito comuns no país.

Ainda não existem motivos comprovados que expliquem essa mudanças, mas supõe-se que se deva a mudanças nos hábitos alimentares, dietas repetitivas ou muito restritivas, menor contato com a natureza e maior ingestão de alimentos industrializados.

Meu filho vai ser alérgico pelo resto da vida?

Em alguns casos, a criança se livra da alergia quando cresce. Isso é bem comum quando se trata de alergia a leite. Em outros, a alergia fica mais forte na vida adulta. E, às vezes, a criança desenvolve um novo tipo de alergia quando é mais velha.

Qual é o tratamento para alergias?

O tratamento com medicamentos é feito com anti-histamínicos e corticosteróides, sempre sob orientação médica, mas o modo mais simples de acabar com a alergia é eliminar o agente causador.

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s