Quem nunca esteve atrasada de manhã e o filho ” empacou ” com alguma coisa ou fez birra e acabou com a sua paciência por uma semana ?

Mal criar é uma arte que nós, mães , ensinamos aos nossos filhos a medida que perdemos batalhas diárias diante do cansaço por brigar contra nossas decisões.Convencer algumas crianças a se tornarem obedientes parece uma tarefa impossível, mas fingir que nada está acontecendo pode ser ainda pior já que pode resultar em sérios problemas na infância e na idade adulta da criança.

O principal problema de uma criança que cresce assim é a dificuldade em lidar com as frustrações na vida adulta, quando os limites se impõem.

Sinais de um filho malcriado

1. Te ignora

Não escutam uma só palavra que os pais dizem e fazem pouco caso quando o assunto é acatar uma ordem.

2. Você tem que suborná-lo

Para que seu filho faça algo ou fique em silêncio , você tem que oferecer algo em troca , como um passeio ou brinquedo.

3. Tem que implorar

“Por favor” é uma das frases que você mais utiliza durante o dia e, mesmo assim, não consegue seu objetivo. Você até pede a todos os santos para não colocar seu filho na máquina de lavar roupas, depois de pedir-lhe duas horas que vá para o banho.

4. Tenta controlar os adultos

Eles dão ordens como se fossem os mais velhos da família e, se não conseguem seu objetivo, fazem birra.

5. As birras são frequentes

Qualquer “não” de nossa parte pode gerar uma birra insustentável. Se tentarmos acalmá-lo e entender o porquê da sua irritação, o pequeno aumenta o choro e grita . Só pára quando atendido.

6. Te envergonha em público

Como a birra funciona, uma criança malcriada não distingue o lugar e empaca em meio à via pública quando lhe negamos algo .

7. Nunca está satisfeito

Apesar de desdobrarmos para lhe dar o que quer, nunca é suficiente para ele. Está sempre choroso , mau humorado ou tem ataques de fúria .

8. Não ajuda em casa

As crianças maiores , a partir dos 6 anos , já devem ter pequenos afazeres domésticos , como guardar brinquedos e roupas . A criança mal educada nunca faz isso , pelo contrário , espalha e esparrama tudo de ela casa. Um verdadeiro rei ou rainha .

O que fazer

Conversas, castigos, broncas: tudo isso parece que não faz o menor efeito e deixa os pais desanimados e sem alternativas para minimizar o problema. Mas nada de desespero, com paciência e carinho é possível reverter essa situação.

A obediência é necessária para consolidar a sociabilidade e precisa ser encarada como um aprendizado ético. Ela vai muito além do simples cumprimento de regras. Obedecendo, a criança entende o certo e o errado, mesmo na ausência dos pais.

Para corrigir o problema, o primeiro passo deve ser dado pelos pais, reconhecendo a dificuldade e mapeando no que ela consiste. Quando há culpa por ficar muito tempo longe da criança, por exemplo, muitos pais se ressentem na hora de impor autoridade. Mas seu filho precisa compreender que não pode fazer tudo o que quer.

1. Ação !Agir com firmeza, mas sem autoritarismo.

2. Estabelecer normas claras e bem definidas : comece com 3 ou 4 normas simples e sempre adequadas ao nível de idade da criança. Por exemplo: vão assistir aos desenhos na televisão depois de fazer os deveres, ou de recolher os brinquedos/ a roupa suja deve ser jogada no cesto / deve-se retirar o prato da mesa após as refeições .Quando aprenderem a segui-las poderemos incorporar outras.

3. Não entrar na provocação nem ceder diante das suas negativas em obedecer: Simplesmente aplicaremos a consequência que tivermos estabelecido para cada caso, por exemplo, não terá roupa limpa se não quiser tomar banho, limpar o que sujou quando jogou algo no chão.

4. Regra dos 3 avisos : Dar mais oportunidades significa dar a oportunidade de continuar desobedecendo até que nos leve ao limite, coisa que queremos evitar. Passou do 3 aviso ? Tome uma providência : castigo tem um bom efeito.

5. Todos falam a mesma língua : tem que combinar , se o pai fez , a mãe concorda e vice e versa. Não pode ter quebra de acordo . Se o castigo está valendo , não pode voltar a atrás .

6. Reforce o comportamento positivo ( não suborne!) : você pode criar um mural na casa ou um papel de anotações, onde você desenha uma estrelinha cada vez que seu filho se comporta de maneira correta. Quando ele atingir um certo número de estrelas, você pode premiá-lo com um doce, um brinquedo novo ou um passeio.

É importante lembrar que, para conquistar esse respeito, é preciso servir de exemplo para os filhos. Não podemos esquecer que a maioria dos comportamentos infantis é aprendido pela imitação. É preciso que os pais tenham seus valores para transmitirem de maneira coerente para seus filhos.

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s