Você tem reparado que seu filho está com um cheiro ruim na boca e mesmo após a escovação esse odor não passa? É possível que seu pequeno esteja com halitose infantil, mais conhecido como mau hálito Apesar de ser mais comum em pacientes adultos, existe a possibilidade de bebês e crianças terem esse problema.

Não devemos confundir a halitose infantil com o mau hálito que pode acontecer na criança ao se levantar pela manhã e que está relacionada à baixa produção de saliva à noite , durante o sono noturno.

Causas

Existem muitas causas que podem definir o mau hálito e muitas delas estão ligadas diretamente à parte odontológica, como uma má higiene bucal ou cáries. Mas o problema pode vir de outras formas. Crianças que respiram pela boca ou se hidratam pouco tem diminuição do fluxo salivar (boca seca), que no caso aumentam as chances de desenvolverem o odor desagradável.

Quem respira pela boca tem mais descamação da mucosa bucal, que se deposita sobre a língua, formando a saburra lingual, principal responsável pela liberação dos gases de enxofre. A criança passa a respirar pela boca e isto resulta no ressecamento pela falta da saliva que é um protetor natural dos dentes e gengivas essa é a principal causa e ocorre devido a problemas de adenóides , falta de oclusão dentária e infecções respiratórias.

problemas dentários : falta de oclusão dentária , cáries , gengivites;

infecções : a presença de secreção nas vias aéreas superiores ( sinusite , resfriados e amigdalites);

corpo estranho no nariz: crianças sempre introduzem pequenos objetos nas narinas ( feijão, peças de brinquedos , massinhas ) e provocam uma secreção ferida nasal que muitas vezes é confundida com a halitose;

jejum prolongado : comum nos adolescentes , quando na pressa não tomam o café da manhã , ficando sem comer por mais de 10 hs. Também acontece nas crianças doentes , pois ficam sem apetite , apresentando a língua em saburra ( língua branca) evoluindo com mau hálito;

hipertrofia de adenóides: a criança respira pela boca e produz menos saliva , aumentando a proliferação de bactérias que causam o mau cheiro;

amígdala caseosa: possuem cavidades que acumulam restos de alimentos ;

– doenças gástricas : em crianças apenas 10% dos casos de mau hálito estão relacionados a refluxo gástrico ou gastrites .

O que fazer?

Devemos sempre tomar algumas precauções, escovando cuidadosamente todas as superfícies, fazendo o uso de fio dental para remover o alimento entre os dentes e principalmente escovando as partes moles da boca, a língua em especial.

Hidrate bastante a criança e se ela for respiradora bucal, procure ajuda especializada para identificar o problema e resolvê-lo o mais rápido possível. O mau hálito causa problemas de sociabilidade, portanto vamos ficar atentos e cuidar das crianças com muito carinho, pois, como sempre, uma boa higiene na infância depende da ajuda dos pais.

Procure um pediatra no caso de infecções respiratórias e secreção nasal . Na ausência de doenças , uma consulta no odontopediatra é fundamental .

Dicas :

• ofereça mais água ;

• escove a língua ;

• comer mais frutas e refeições a cada 3 hs ;

• enxaguante bucal : para as crianças menores pode ser feita a limpeza da parte interna da boca com gaze .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s