Nessa época de férias, com direito à praia e piscina, observamos um aumento na incidência de micoses.Isso devido ao aumento do contato da pele com terra e areia , que podem abrigar fungos. Soma-se a isso o calor e a umidade causada pelo suor e pele molhada, criando um ambiente que facilita a contaminação e o crescimento dos fungos.

Pano branco , cobreiro ou epinge : todos os nomes dados para uma só doença , a micose. Pode ocorrer em qualquer região do corpo e é mais frequente em áreas ricas em queratina e nas regiões pouco ventiladas ( que ficam quentes e úmidas) como couro cabeludo, axilas, embaixo dos seios (mulheres), virilhas e entre os dedos do pé.

Formas de micose

Pitiríase versicolor

A pitiríase versicolor , também chamada “micose de praia” surge quando tomamos sol , pois na área infectada , a pele não se queima , surgindo as manchas brancas .

Micose de praia

Micose no pé

A chamada frieira, coça muito e atinge a área entre dedos .Não é transmitida pela água da piscina , mas pela presença do fungo em áreas molhadas ( saunas , banheiros , chuveiros ) .

Micose no corpo

A tinea corporis , chamada popularmente de epinge ou cobreiro , acomete vários lugares do corpo . Inicialmente uma mancha única , mas com a evolução da infecção ,tende a se espalhar . Pode ser causada pelo contato com animais ou devido à higiene excessiva em crianças ( vários banhos por dia ).

Micose de cabeça

A micose no couro cabeludo, também conhecida como Tinea capitis ou tínea capilar, é uma infecção por fungos que surge no cabelo, causando, além de intensa coceira, queda de cabelo em alguns locais da cabeça.

Micose de unha

A micose de unha ou onicomicose, como também é conhecida cientificamente, é uma infecção causada por fungos como bolor ou levedura, que deixa a unha amarela, deformada e grossa.

Diagnóstico e tratamento

A confirmação do diagnóstico é feita por meio do chamado exame micológico. Nesse exame, que é bem simples e feito no consultório, o dermatologista faz uma raspagem suave da pele e pesquisa a presença do fungo no microscópio.

O tratamento das micoses pode ser feito com cremes antifúngicos, ou no caso de lesões extensas, com medicação oral que deve ser sempre ajustada ao peso da criança.

COMO EVITAR

A principal forma de evitar a micose é se preocupar com a higiene do corpo. Não compartilhar os objetos de uso pessoal também é uma forma muito inportante para evitar o contágio. Veja as dicas:

– Dê preferência a roupas íntimas de algodão;

– Seque todas as roupas ao sol;

– Nunca compartilhe toalhas e sabonetes;

– Evite ficar com roupas molhadas por muito tempo;

– Observe a pele e o pêlo dos animais de estimação;

– Prefira calçados abertos para melhor ventilação;

– Evite utilizar pentes e escovas de cabelo de outras pessoas;

– Sempre use calçados e evite pisar descalço em chão úmido ( principalmente em saunas e banheiros );

– Após o banho, enxugue bem as áreas do corpo, principalmente virilhas e dedos do pé;

– bonés devem ser lavados com frequência e evitar o uso prolongado no calor ;

– Tome cuidado com os objetos da manicure, como tesouras, lixas, alicates. Sempre devem estar esterilizados.

Fica a dica .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s