Essa é a minha filha. Já perdi as contas de quantas vezes ela bateu a cabeça.Toda vez meu marido me olhava com aquela ” cara de desespero”. Mas imagine você se pudesse ter um pediatra 24 hs ao seu lado? Pois é, ele ainda não se acostumou !

As batidas de cabeça são muito comuns e não necessariamente graves . Quando o trauma ocorrer , é fundamental os pais se acalmarem para avaliar a situação . De nada adianta levar imediatamente ao hospital se você não sabe descrever a queda .

Primeiros cuidados

• Avalie a situação : provavelmente a criança está assustada, então mantenha a calma e analise o que aconteceu . Como ela caiu? Bateu outra parte do corpo ? Tem corte ou sangramento ? Alguma parte com inchaço ou dor?

• Os traumas de cabeça podem ser leves ( bateu a cabeça na porta ) , moderados ( caiu de uma altura maior que a dela) ou grave ( acidente automobilístico). Em caso de trauma leve , faça uma aplicação de gelo no local e mantenha observação da criança.

• Sangramentos ou cortes : faça uma compressão do local por 5 minutos e veja se o sangramento parou. Cortes mais profundos também param de sangrar , então fica mais fácil visualizar a necessidade de suturar ( fechar a ferida com pontos ) .Na dúvida , sempre leve ao Pronto Socorro , pois o fechamento deve ser feito no dia .

• Trauma leve , criança tranquila , sem sintomas e sem nenhum corte profundo pode permanecer em observação com os pais .

• Trauma moderado ou grave , criança com vômitos ou alteração de comportamento ( confusa , chorosa ou apática) ou ferimentos em outros locais ou ferimento profundo , deve ser levada ao Pronto Atendimento.

A importância da idade

O bebê têm chance de trauma de crânio com maior gravidade porque geralmente está em lugar alto ( colo, trocador, cama dos pais, berços) e a parte óssea ainda não está fechada.Por isso , não o mantenha em observação domiciliar e leve ao hospital para ser examinado , sempre.

Pode dormir?

Logo depois de uma queda , as crianças menores geralmente se aconchegam no colo e carrinho e querem dormir . Fica a dúvida , pode?

A criança pode dormir sim! Na verdade você verá que não dá para controlar o sono nas crianças menores . Se estiver no horário do descanso , deixe-a descansar por um período mais curto e acorde-a para observar possíveis alterações neurológicas.

Sono prolongado, acima de 3 hs , alterações do comportamento ( confusão , tontura , andar cambaleante) ou sintomas persistentes de dor , devem ser avaliados pelo médico.Geralmente as complicações ( sangramentos, coágulos) levam horas para apresentarem sintomas. Outros sinais de gravidade são vômitos e hematomas extensos na cabeça ou face e a presença de sangramentos no ouvido e nariz.

Neste caso , a criança deve ser examinada por um médico imediatamente. Não espere o pediatra abrir o consultório. Leve-a ao Pronto Atendimento para uma avaliação mais específica.

Tem que fazer raio x?

O raio x de crânio só serve para ver se há fratura óssea. Quando há sinais de alterações neurológicas, deverá ser feita a tomografia de crânio e para isso é fundamental a criança estar em jejum.

O exame clínico é fundamental . A tomografia e o raio x são secundários . Uma boa avaliação neurológica não pode ser substituída por um exame .Confie na orientação do médico .

Em alguns casos podem ser prescritos anti-inflamatórios ou analgésicos . Não dê antiemético, pois podem dar sono e prejudicar a avaliação.

Fica a dica.

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s