Seu bebê começou com bolinhas na boca e se espalhou para mãos e pés? Pode ser a Síndrome mão pé boca .

Essa doença atinge crianças até 5 anos . Causada por vários tipos de vírus , costuma se espalhar rapidamente nas crianças da escola.

Os principais sintomas são febre alta e gânglios aumentados no pescoço. Após os primeiros 3 dias , surgem as bolinhas na região perioral , mãos e pés .Essas lesões não provocam dor ou prurido.

As bolinhas também surgem dentro da boca , chamada de estomatite , e são a principal queixa , pois provocam dor na ingestão de alimentos e aumento da salivação.

Como tratar?

Não tem um remédio mágico para resolver em apenas um dia . As medicações apenas aliviam os sintomas, mas não há cura imediata. Toda doença provocada por vírus , as chamadas viroses, não possuem um tratamento específico .

Anti-inflamatório e analgésico melhoram a dor , mas a higienização da boca com enxaguantes bucais e escovação dos dentes proporcionam uma melhora rápida da síndrome . Durante o tratamento é comum as crianças não aceitarem alguns alimentos , o que sempre deixa qualquer mãe aflita . Nestes casos pode ser associado um polivitaminico para auxiliar na cicatrização das lesões e suprir as necessidades diárias da criança.

Quais alimentos eu posso dar ?

Alimentos pastosos, como purês e mingaus, assim como gelatina e sorvete, são mais fáceis de engolir; já os alimentos ácidos ( como suco de laranja e molho de tomate ) ou muito quentes e condimentados são mais difíceis de aceitar.

Procure oferecer uma grande quantidade de líquidos ( sucos naturais de melão ou melancia , água de côco) e água . O líquido frio ajuda na dor provocada pela estomatite e fornece uma boa hidratação .

Como pega?

A doença é transmitida pela saliva, então a pessoa pode contrair quando alguém tosse perto dela, por exemplo. O contato em uma superfície que uma pessoa com a doença tocou também pode levar à transmissão.

A doença mão-pé-boca também pode ser transmitida pelas fezes. Então, se a pessoa foi ao banheiro e não lavou as mãos corretamente, esta pode ser uma forma de transmissão.

A doença geralmente é mais contagiosa em sua primeira semana na pessoa. Porém, bebês ainda podem apresentar o vírus nas fezes por meses após terem contraído! Ela também pode ficar presente no trato respiratório por até três semanas.

Dicas :

• lave as mãos do bebê com frequência , assim como os objetos que ele leva a boca ( brinquedos , mamadeiras , chupetas );

• não compartilhe copos , talheres ou objetos pessoais ;

• se a criança estiver doente , por favor não leve a escola! Deveria ser regra , mas na maioria das vezes é exceção a mãe deixar a criança doente em casa …

• ensine os maiores a lavar as mãos após usar o banheiro : o ciclo da maioria das doenças é fecal – oral , ou seja , o vírus vive no intestino e segue transmitido pelas mãos não lavadas , que contaminam alimentos e objetos;

• escovar e higienizar a boca sempre , mesmo nos bebês .

Fica a dica .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s