As crianças que completam seis meses de vida passam por uma profunda mudança, principalmente que envolve a rotina dos pais. Essa fase é a que os bebês são introduzidos a novos alimentos e a amamentação deixa de ser a exclusiva .

É hora de oferecer frutas, sucos e papinhas. Mas nem sempre os pais têm a disponibilidade e tempo para oferecer uma alimentação caseira , feita no hora . Recorrer as papinhas prontas parece ser uma opção rápida e saudável.

De um lado, a praticidade. Do outro, a preocupação com os nutrientes. Afinal de contas, em que situações vale a pena oferecer papinha pronta?

Vantagens

De fácil aceitação , não há bebê que resista. A papinha industrializada é mais adocicada e a consistência pastosa facilita a ingestão , sem a necessidade da criança mastigar . É bom recorrer a ela somente quando não houver tempo para preparar a refeição com ingredientes naturais, como no caso de passeios ou em viagens longas, já que a papinha caseira pode estragar no caminho por causa da temperatura inadequada.

E a papinha congelada?

Alimentar os filhos de forma saudável, mesmo sem ter tempo para preparar uma refeição caseira, é um desafio para muitos pais. De olho nessa oportunidade, diversas empresas foram criadas para ofertar papinhas naturais e congeladas para bebês. É uma alternativa melhor em comparação à papinha industrializada.

O congelamento é o melhor método de conservação de alimentos, pois dispensa o uso de qualquer tipo de aditivo ou conservante químico.

Entretanto , as mães devem ter muito cuidado com a qualidade das papinhas congeladas , pois devem ter uma condição de higiene adequada para evitar intoxicação alimentar e outras doenças . Nas formas industrializadas, as empresas têm um rígido controle dos processos de preparo, dos ingredientes e sua origem, além de terem profissionais especializados no desenvolvimento de uma composição equilibrada.

Desvantagens

O processamento industrial ajuda a conservar os nutrientes das papinhas devido à esterilização em alta temperatura e ao fechamento a vácuo. No entanto, é importante saber que a biodisponibilidade das vitaminas e dos minerais de um alimento in natura é sempre melhor.

O alimento fresco , seja na papinha de frutas ou de verduras , apresenta texturas e consistências diferentes , sendo muito mais interessante ao paladar . Os alimentos estão aos pedaços , facilitando a identificação de cada um deles , estimulando a mastigação . A refeição tem menor teor de sódio , explorando o sabor com temperos naturais , sendo mais saudável .

Sempre faço a seguinte comparação : você prefere descongelar uma lasanha ou comer uma feita na hora ? Não dá para comparar não é mesmo? O cheiro , sabor e o carinho embutidos na refeição são totalmente distintos .

E se o meu bebê só aceita a papinha pronta?

Não são raros os casos de bebês que só aceitam a papinha pronta . Neste caso , além de rever o modo de preparo da refeição caseira , uma dica prática é reduzir a quantidade de sal , fazendo uma papinha ” mais doce ” e bater no liquidificador . Aumente a consistência gradualmente , até a criança aceitar os alimentos amassados .

Fica a dica .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s