Vai viajar com o seu filho e não sabe o que fazer? Sem dúvida que isso afeta todo o planejamento da viagem , principalmente para os pais recém nascidos !😂

Dicas

Rotina

Na hora de viajar, o ideal é ficar o mais confortável possível e se organizar bastante, tentando inclusive manter parte da rotina, para que as férias não se tornem cansativas e estressantes. Há até quem aproveite para levar os avós para curtirem junto a viagem e darem uma ajudinha extra.

Para a criança não ficar estressada , procure manter a rotina diária das refeições , sem muita mudança de cardápio. O tempo do descanso da tarde deve ser respeitado se você quiser curtir a viagem sem crises de choro ou manha.

Pra onde?

Destinos mais próximos ou para os quais haja voos diretos sempre serão uma melhor opção, principalmente porque é nessa época que as malas são enormes (não é possível sair de casa sem aquele leite especial, o carrinho, a papinha, os brinquedinhos favoritos e outros apetrechos).

Procure lugares com clima ameno ou quente . Assim você terá menos bagagem para despachar e ainda evita um resfriado ou gripe durante o percurso . Os roteiros nacionais são ideais para uma primeira viagem , pois além do acesso fácil a medicação e médicos , o clima e a comida colaboram .

O bebê pode viajar a partir de qual idade?

É melhor evitar viagens com recém-nascidos, que são mais vulneráveis a infecções e outros problemas de saúde. As companhias aéreas, aliás, só transportam bebês com mais de 7 dias de vida (a Avianca, só a partir do 10º dia).

No geral, recomenda-se esperar até que a criança complete 3 meses, período suficiente para tomar as principais vacinas do calendário, como a BCG (contra tuberculose) e a meningocócica C conjugada (contra meningite e outras infecções). Sempre consulte o pediatra para checar se a criança está em boas condições para viajar.

O avião

Procure sincronizar o horário do voo com os períodos de sono do bebê. No caso de trajetos longos, prefira os voos noturnos. Para trechos curtos, coordene com a hora da soneca. Avise a companhia que você está viajando com criança pequena e pergunte se é possível reservar assentos nas fileiras dianteiras, mais espaçosas.

Em viagens longas fica difícil levar a criança o tempo todo no colo. Para assegurar um bercinho a bordo – desde que ela tenha até 2 anos ou pese até 10 quilos –, faça a reserva por telefone pelo menos 48 horas antes. A maioria das aéreas cobra taxa pelo berço. Uma alternativa é embarcar com um bebê conforto ou cadeirinha, os mesmos usados em carros, desde que certificados pela Aviation Child Safety Device.

DECOLAGEM Para evitar aquele desconforto nos ouvidos causado pela pressão, ofereça o peito, mamadeira ou chupeta quando o avião estiver subindo ou descendo. Para as crianças acima de 2 anos pode ser dado um antiemético , pois provoca sono e diminui a ansiedade da decolagem .

Prefira mochila em vez de bolsa para ficar com as mãos livres. Não deixe de levar pelo menos duas trocas de roupa, paninhos para a boca, fraldas (considere a duração do voo mais eventuais atrasos), trocador, lenços umedecidos (para mãozinhas meladas), os remédios de praxe, casacos e uma manta para proteger o bebê do ar-condicionado.

Além das mamadeiras já prontas com a fórmula (sem a água), leve também pelo menos duas vazias para dar à criança água e sucos do serviço de bordo. Se ele estiver gripado, leve soro fisiológico para compensar o ar condicionado do avião.

O que levar?

Sempre levo minha malinha de remédios . Tenho uma prontinha para qualquer problema . Só dou uma olhada na validade das medicações antes de zarpar e pronto!

Imprevistos acontecem; por isso, escolha destinos que não sejam isolados: sem hospital por perto, até brotoeja ou intoxicação alimentar podem adquirir proporções assustadoras.Vamos lá :

– antitérmico : dipirona ou ibuprofeno , em gotas , ocupa menos espaço.

– para diarréias: frequente em viagens para praia , então levo sempre um comprimido ou sachê ( floratil AT , Provance ou Umbi)

– antiemético : meu filho tem cinetose ( enjoo ao movimento ) então tenho dimenidrato ou ondasetrona ( mais fácil , mas não dá sono , então esse é pra mim 😜)

– antialérgicos : Polaramine gotas ou hidroxizine.

– pomadas : neomicina , Fenergan , Esperson .

– xarope para tosse e resfriados ;

– um antibiótico para emergências , principalmente quando vou para longe , fora do país ou para algum Resort mais isolado.

Assim você estará preparada para a maioria dos problemas e não vai estragar a sua viagem .

Fica a dica !

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s