Se é difícil falar sobre a puberdade nas meninas , imagine para uma mãe falar sobre as mudanças no corpo dos meninos , pois afinal , não temos experiência no assunto. Fala-se pouco sobre as transformações do corpo do menino durante a puberdade, dando a falsa impressão de que é um processo simples. No entanto, os garotos ficam tão curiosos e apreensivos quanto às meninas e precisam de informação e apoio dos pais .

Alguns meninos se sentem orgulhosos quando percebem que seu corpo começa a se transformar. Outros têm a sensação de que ainda não estão prontos para as mudanças. E todos concordam que saber o que está acontecendo e ter alguém com quem falar sobre as modificações físicas é fundamental .

A puberdade masculina exige tantos cuidados quanto a feminina , pois as dúvidas, inseguranças, angústias podem aparecem a todo momento. Os pais podem apoiar e tranquilizar seus filhos, ajudando-os a manterem seus corpos saudáveis e sua autoestima elevada.

Puberdade nos meninos

A puberdade masculina têm início por volta dos 9 a 12 anos .O primeiro sinal da entrada na puberdade apresentado pelos meninos é o aumento do volume testicular, que adquire uma medida maior do que quatro centímetros cúbicos e a bolsa escrotal fica com a pele mais fina e às vezes com uma coloração mais avermelhada.

Cerca de seis a 12 meses depois começam a aparecer os pelos pubianos, lisos e fininhos na base do pênis. Aos poucos eles vão aumentando em quantidade e distribuição, ao mesmo tempo em que ficam mais grossos e enrolados. Mudam também as características dos pelos no resto do corpo, como braços e pernas.

Os pelos axilares e faciais surgem cerca de dois anos após os pubianos.

O pênis

O pênis costuma crescer primeiro em comprimento e depois em diâmetro, terminando com o desenvolvimento da glande, adquirindo as características do pênis do adulto. O fato de a puberdade poder iniciar a qualquer momento entre os nove e os 14 anos faz com que garotos da mesma idade possam ter corpos completamente diferentes, o que gera, frequentemente, angústia naqueles que ainda apresentam corpos infantis, principalmente no que diz respeito ao tamanho.

A voz

O crescimento da laringe é que provoca a tão temida variação de voz. Desafinar é comum e passageiro, com duração média de seis meses . Mas nem por isso fica livre de brincadeiras por parte de amigos e familiares.

O chulé

O chulé também é bem comum entre adolescentes. Mas, neste caso, o problema não é causado por hormônios, e sim pela limpeza incorreta. Para resolver, nada de repetir a mesma meia várias vezes na semana. Os sapatos, principalmente tênis, devem ser usados com intervalos de dois dias, para que as bactérias não procriem. Secar bem os pés depois do banho, principalmente entre os dedos, é a solução ideal.

A seborreia

A produção excessiva de hormônios e a ativação das glândulas de gordura e suor geram problemas como a caspa. O problema requer cuidado específico, que deve ser feito por especialista. O xampu tem que ter poder de detergência, retirar toda a gordura do cabelo. Os que querem cultivar barba também precisam fazer a limpeza correta, pois além da gordura da pele, ela carrega resíduos de alimentos.

Acne também atinge a grande parte dos meninos e devido a oleosidade , surge na testa , nariz e queixo .

Segundo o Censo de Doenças de Pele no Brasil, feito pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), 90% dos adolescentes têm acne.

O crescimento

Mas e o crescimento? O estirão do crescimento masculino é mais tardio do que o feminino, mas é mais intenso. Inicia-se pelas extremidades, pés e mãos, depois braços e pernas e finalmente o tronco. A velocidade de crescimento se acentua na metade da puberdade, atingindo um ganho de até 20 a 24 centímetros em dois anos. O gasto energético para isso é tão grande que com muita frequência os jovens parecem magros demais. E desengonçados. Sem saber exatamente as proporções do seu corpo é comum que trombem entre si e com objetos. Nesta fase é preciso atenção especial para a coluna, que pode apresentar desvios causados pela velocidade e intensidade do crescimento.

A primeira ejaculação

Nessa fase, geralmente aos 13 ou 14 anos, o menino tem a primeira ejaculação. Ela pode acontecer como resultado da masturbação ou durante o sono ( chamada de polução noturna) . Também são comuns as ereções espontâneas, em qualquer lugar, a qualquer hora, sem que o pênis seja estimulado ou tocado. Tudo isso é perfeitamente normal e faz parte de uma puberdade saudável.

A maioria dos pais não tem informações suficientes para orientar os adolescentes. É raro o pai que sabe explicar, por exemplo, a razão da ejaculação noturna. As mães sabem menos ainda. Muitos não se sentem à vontade para falar sobre masturbação e ejaculação. No entanto, é preciso vencer essas barreiras, buscar informações e ajudar o seu filho a entender o que se passa com ele.

Uma forma de introduzir o assunto e descontrair a conversa é falar da própria experiência. O pai também pode descrever seus sentimentos (nervosismo, orgulho, medo) e contar situações engraçadas pelas quais passou, como uma ereção espontânea num lugar impróprio. Assim o menino fica menos inibido e passa a compartilhar suas experiências , esclarecendo alguns pontos , permitindo que os pais tomem frente quanto a sua educação sexual no futuro.

Se for muito difícil falar sobre questões da puberdade, um pediatra de adolescentes pode ser a pessoa indicada para tirar as dúvidas dos meninos. Outra ideia é procurar livros que pais e filhos possam ler juntos ou que eles leiam sozinhos.

Fica a dica .

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s