Muito difícil para uma criança explicar , mas uma dor NA barriga sempre deve ser avaliada . Na maioria das vezes as causas são simples fáceis de resolver !

São tantas vezes que escutamos de dor de barriga que pode parecer algo banal, mas acredite existem tantos motivos para ela acontecer que nem sempre é algo tão simples assim. Claro que maior parte dos casos é resolvida com facilidade e sem maiores preocupações, mas vale a pena observar cada sinal para detectar o problema de fato. Em 80% dos casos encontrados em uma sala de espera do pronto socorro pediátrico o principal sintoma relatado é a dor de barriga, então vamos saber quais os principais motivos dessa dorzinha tão chata acontecer.

O que fazer em caso de dor?

Os incômodos na região abdominal nem sempre são sintomas de doença e podem estar ligados a emoções como ansiedade e medo. Nada que não ocorra com os adultos também, mas para mães e pais o difícil é saber qual dor de barriga seu filho está sentindo e como agir. É hora de correr para o médico? Remédio adianta? Espero passar?

Observe , observe , observe .

Nos casos de dor , é fundamental a história clínica . O pediatra necessita que os pais saibam caracterizar alguns sintomas e principalmente a frequência deles . Doenças mais graves geralmente estão associadas a sintomas , como vômitos , diarreia ou febre .Por isso , evite levar a criança direto ao hospital no primeiro episódio de dor.Observe .

Por mais estranho que pareça, o mais importante não é a gravidade da dor. Gases presos em uma volta do intestino podem causar gritos súbitos e inconsoláveis em uma criança que se contorce no chão.

E a medicação ? Devo dar ou não?

Sempre avalie a necessidade da medicação . Quase 80% dos pais usam analgésicos ou anti-inflamatório, medicações inadequadas e podem mascarar os sintomas importantes e prejudicar o diagnóstico.

Causas de dor de barriga

Cólicas por gases

Ocorre por imaturidade do sistema digestivo nos bebês e, nas crianças, por alimentos que provocam gases, como feijão ou brócolis. São agudas , sem sintomas associados e melhoram ao deitar de bruços ou ao esquentar a região do abdome.

Quase a metade das crianças tem espasmos e cólicas, gases frequentes e irritabilidade. A ansiedade dos pais pode agravar o problema e, se as crises forem repetitivas, levam o profissional de saúde a mudar o esquema de alimentação dos bebês.

Se a criança está tomando leites artificiais, começa o troca-troca de produtos, sem diagnóstico clínico adequado. Existem hoje inúmeras fórmulas lácteas que foram desenhadas pela indústria para modificar a ocorrência de gases, cólicas, regurgitação, fezes amolecidas ou endurecidas. Essas fórmulas não são mágicas, e o pediatra deve entender o que está ocorrendo, antes de modificar a alimentação do bebê.

Farra gastronômica

Salgadinhos, doces, frituras em excesso.O organismo de qualquer um reclama quando se exagera nas guloseimas. A alimentação inadequada e o consumo frequente de fast food são umas das principais causas de dor em adolescentes.

Verminoses

Verme dá dor de barriga , geralmente crônica , isto é , a criança reclama de dor há muitos dias , mas de baixa intensidade . Em alguns casos há eliminação de vermes nas fezes ou muita coceira na região anal e raramente diarreias.

Intestino preso

É muito comum crianças que não evacuam procurar o pronto atendimento por dor. Nosso intestino provoca um movimento para eliminar as fezes que estão obstruindo , o que dá cólica . Por isso a dor melhora ao evacuar. É muito comum estar associado a falta de apetite.

Dor funcional

As dores funcionais são bastante frequentes, e podem aparecer em 15 a 20% das crianças maiores e adolescentes. Quase sempre os exames bioquímicos ou radiológicos são normais, e as dores resistem a medicações para dor.

A retirada de derivados lácteos, glúten (proteína dos cereais mais comuns) ou outros alimentos pode ser feita , para avaliar quadros de intolerância alimentar e a resposta é imediata.

Como tratar?

Elimine as principais causas : faça uma boa alimentação rica em frutas e verduras e evite embutidos e gorduras. Tome vermífugo 1 vez ao ano e pratique atividade física regularmente .

A atividade física ajuda na função intestinal e evita a o acúmulo de gases que provocam a maior parte das dores na barriga.Bons hábitos tratam a maior parte das doenças e o foco é a prevenção.

Não medique desnecessariamente e beba muita água , para realizar uma boa limpeza e hidratação do organismo.

Fica a dica.

Anúncios

Escrito por Dra Fernanda Naka

Pediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s