E agora ? Meu filho tem um sopro no coração .

Qual o pai que não entra em pânico após ouvir: “escutei um sopro cardíaco durante o exame do seu filho” ?Desespero ,sentença de morte ou morte imediata , tudo isso passa num turbilhão de idéias passa pelas nossas cabeças …. mas não é para tanto!

O sopro no coração é o resultado de um exame e não uma doença. O pediatra e o cardiologista infantil podem determinar se o sopro é funcional (o que significa que a criança está saudável) ou se existe um problema cardíaco específico.

Sopro em recém nascidos

O sopro pode ser detectado em diversas circunstâncias. Nos recém-nascidos, ao se realizar a primeira exploração, o neonatologista pode perceber um sopro, que desaparece em horas ou dias, e que só reflete o ajuste que a circulação do bebê faz ao mudar as condições presentes no seio da mãe às existentes no exterior.

Também é possível que, nessa idade, o sopro seja produzido por uma pequena anomalia que pode se curar espontaneamente nas seguintes semanas ou meses.

No casos dos bebês , a doença cardíaca mais comum é decorrente de malformação congênita. Durante o desenvolvimento do feto , algumas partes do coração não se formam adequadamente , gerando alterações na função cardíaca. Nos casos mais graves o bebê apresenta alguma sintomas associado:

• boca pode ficar roxa quando a criança chora , chamada de cianose central;

•tem uma sudorese intensa quando mama ;

•não tem ganho de peso adequado .

A maioria das malformações congênitas possui resolução espontânea , isto é , ocorre a ” reforma” do coração durante o crescimento , resolvendo o problema. É raro o tratamento cirúrgico, geralmente reservado a casos mais graves.

O teste do coração é realizado na maioria das maternidades e serve como instrumento para triagem de possíveis cardiopatias graves.

Sopro em crianças maiores

Cerca de 40%, 50% das crianças saudáveis apresentam sopros inocentes sem nenhuma outra alteração e com desenvolvimento físico absolutamente normal.

A causa mais frequente de sopro cardíaco na infância , além das doenças congênitas , é a febre reumática. Esta doença ocorre pela infecção de bactérias ( as mesmas da infecção de garganta ) no coração , provocando lesões na válvulas cardíacas. Por isso , atenção ao tratamento das amigdalites !

Como saber se é funcional ou doença?

Há vários exames que podem ser realizados para definir o diagnóstico: raio x de tórax , eletrocardiograma e ecocardiograma . São métodos simples e não invasivos ou dolorosos .

Definido o diagnóstico , o cardiologista infantil ou o pediatra irá optar pelo tratamento ambulatorial ou cirúrgico.

Não são sintomas de problemas no coração

Dor no peito

Frequentemente atendo mães aflitas porque a criança está referindo dor no coração . Entretanto, este tipo de sintoma não é característico de doença cardíaca .

De 10% a 45% dos casos são classificados como dor idiopática, ou seja, aquela em que não se encontra uma causa orgânica para a dor. Outras doenças que podem levar à dor torácica em crianças são as dores de origem muscular , sendo responsáveis por cerca de 40% dos casos. Seguidas pelas doenças respiratórias ( pneumonias ) , gastrointestinais ( refluxo ) e psicogênicas ( ansiedade) .

Batedeira

A chamada batedeira ou palpitações se caracterizam pelo ritmo acelerado , e as vezes desordenado , das batidas do coração . Podem ocorrer por febre , exercício físico , medicações ( como o Berotec) ou por transtorno de ansiedade.

Nas arritmias , a frequência cardíaca pode ou não estar aumentada . O que muda é o compasso , o ritmo da batida do coração . Pode vir acompanhado de desmaios ou cansaço intenso , e sem horário pré determinado para os sintomas .

Cansaço as atividades esportivas

Sintoma muito frequente em crianças que iniciam a prática esportiva , principalmente nos obesos . Isoladamente não caracteriza doença cardíaca .

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Juliana disse:

    Bom dia, minha filha tem 5 anos ela fez um ECG e deu extrassistoles ventriculares.estou muito preocupada…o que pode ser?

    Curtido por 1 pessoa

    1. meudodoi disse:

      Com certeza deve ser investigado , pois não é normal para idade . Mas não adianta nada se desesperar! Com certeza o problema será investigado pelo cardiologista infantil

      Curtir

    2. meudodoi disse:

      É chamada popularmente de arritmia e possui varias causas.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s