Repelente elétrico ou ultrassônico ?

Os repelentes elétricos (com liberação de inseticidas) são úteis e diminuem a entrada dos mosquitos quando colocados próximos das janelas e portas.

Ao serem ligados na tomada, os aparelhos se aquecem e liberam, na forma de vapor, uma substância chamada piretróide, extraída da flor do crisântemo. Em altas doses, a substância paralisa o sistema nervoso do inseto e ele morre. Mas a quantidade liberada pelo aparelho apenas deixa-o tonto e fraco , espantando – o do local.

Nas crianças , o repelente pode desencadear processos alérgicos : coceiras, coriza ou até reações mais graves como crises de asma e bronquite. Mesmo que não surjam problemas na primeira vez que se usa o produto, isso não significa que não possam ocorrer em outras ocasiões.

Eles contêm um tipo de veneno fraco mas fazem mal, sim – tanto que não são recomendados para crianças com menos de um ano e pessoas com problemas alérgicos ou respiratórios.

Como precaução, recomenda-se sempre que se lavem bem as mãos após trocar o refil e se mantenha o rosto, no mínimo, a 2 metros de distância do aparelho. Os ambientes devem ser ventilados e nunca usar o repelente em um ambiente com a porta fechada para evitar a inalação do produto.

Não use casca de laranja no lugar da pastilha !

E o repelente ultrassônico ?

Os repelentes ultrassônicos, são dispositivos capazes de utilizar a transmissão de ondas de ultrassom para manter determinados bichos longe. Esse método, além de não ser nocivo aos humanos, também não afeta animais domésticos como cachorros ou gatos.

Esse tipo de dispositivo é particularmente interessante para pessoas com alguma intolerância aos inseticidas convencionais. Além disso, os repelentes eletrônicos não fazem uso de nenhuma substância tóxica e não exigem manutenção periódica.

Seu suposto princípio ativo é a emissão de sons ultrassônicos, imperceptíveis ao nosso ouvido, que imitam o bater de asas de predadores naturais de mosquitos. O problema é que sua eficácia não foi comprovada cientificamente.

Uma revisão de 10 estudos feita em 2010 concluiu que dispositivos ultrassônicos NÃO funcionam .

Aplicativos de celular repelentes também já foram lançados. Mais uma vez, especialistas dizem que são inúteis. Apesar de serem amplamente disponíveis para download, não funcionam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s