Como descobrir a causa da alergia ?

Hoje, segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia , cerca de 30% dos brasileiros têm algum tipo de alergia, sendo a maior parte dos diagnósticos de alergia do tipo respiratória ou alimentar.

Descobrir a causa nem sempre é uma tarefa fácil . Não existe um único exame capaz de detectar e diagnosticar o alergeno ( substância que provoca a alergia ) , por isso uma boa observação dos pais é fundamental . As respostas imunológicas, entretanto, nem sempre são óbvias. Quando uma pessoa alérgica a cosméticos usa esmalte, por exemplo, a reação não vai aparecer na unha, mas no pescoço e nas pálpebras , por exemplo .

Em geral, as reações podem ser bem diversas: tosse , nariz entupido , manchas, inflamações, coceira, inchaços, bolhas, descamação da pele e urticária em qualquer parte do corpo — em casos mais graves, é possível que ocorra um choque anafilático, o que pode até levar à morte.

Descobrindo a causa

Os sintomas das reações alérgicas variam de organismo para organismo, ou seja, enquanto alguém pode reagir à ingestão de camarão com inchaços e coceira, outra pessoa pode apresentar falta de ar. O tempo de reação também varia. Os sintomas podem ocorrer em segundos, minutos, horas ou até mais tempo, por isso é preciso ficar atento.

Grande parte das alergias se dá por conta de dois agentes principais: proteínas específicas ( leite de vaca e ovo ) nos casos alimentares; e ácaros, nos respiratórios. Vale lembrar que o causador da reação alérgica não é o microrganismo em si, mas os anticorpos que o nosso próprio corpo cria para se defender.

Alergias respiratórias

Ao surgimento dos sintomas , faça um recordatório dos últimos dias . Procure lembrar atividades diferentes , que saíram da rotina : foi na casa da avó que tem cachorro ? Mudou de casa ? Trocou o cobertor ? Isso ajuda muito na pesquisa das alergias respiratórias. Quadros de tosse ou nariz congestionado , sem sintomas gripais , podem começar de uma hora para outra e persistirem apesar das medicações utilizadas .

Principais alergenos :

• ácaros : troque travesseiros , use edredom. Não tenha bichos de pelúcia , carpetes, tapetes e cortinas em casa . Use produtos para eliminar ácaros;

• produtos de limpeza e maquiagem ;

• pó e poeira : evite usar ventilador e limpeza da casa com vassouras . Utilize aspirador de pó com pano úmido e limpe as pás dos ventiladores com frequência .

Alergias alimentares

O leite de vaca, soja, amendoim, ovo, castanhas, trigo, peixes e frutos do mar são responsáveis por 90% das alergias. Mas atenção ! Alguns produtos podem não ser associados com a urticária , mas após uma boa análise , é comum os pais identificarem estes alimentos no recordatório. Por exemplo : barra de cereais ( contém uma grande variedade de grãos , como as castanhas ) , bolos ( nozes , amêndoas, leite e ovos ) , nutella ( castanhas , cacau e leite ) .

Seu filho apresentou uma reação alérgica ? Lembre-se das últimas refeições e se você identificar algum alimento , ofereça novamente e observe possíveis reações .

Nas reações mais graves , procure um alergologista para uma investigação mais ampla e não faça testes caseiros .

Alimentos naturais como kiwi e tomate podem provocar alergia , mas os produtos industrializados estão mais associados com urticárias , devido a presença de corantes e estabilizantes . Após uma crise alérgica , retire tudo que seja artificial , mesmo que a criança já tenha comido anteriormente.

Não seria melhor fazer exames de alergia ?

Segundo os especialistas , exames de pele e sangue podem e devem ser usados para:

• Confirmar uma suspeita de alergia após observadas reações clínicas sugestivas. Por exemplo, crianças com asma moderada a grave devem ser testadas para pólen, mofo, pelos de animais, baratas, ratos e ácaros

• Monitorar a evolução de alergias alimentares estabelecidas por testes periódicos. Medir os níveis de anticorpos pode determinar se alguém ainda é alérgico ou não

• Confirmar alergia a veneno de insetos após uma picada que cause choque anafilático – reação alérgica com risco de vida, em que há dificuldade para respirar, tontura e urticária

• Determinar alergias a vacinas (apenas por testes cutâneos)

Por outro lado, testes de pele e sangue NÃO deve ser indicados:

• Para procurar alergias em crianças e adultos sem sintomas

• Em crianças com histórico de reações alérgicas a alimentos específicos. Nesse caso, o teste não acrescenta valor diagnóstico

• Para testar alergia a medicamentos. Geralmente, os exames de sangue e pele não detectam anticorpos aos remédios.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s