Corantes fazem mal à saúde ?

Em nosso dia a dia as cores desenvolvem um papel especial na alimentação , pois tornam o alimento mais atrativo às crianças . Os corantes podem ser naturais ( a base de plantas e animais ) e artificiais (produtos derivados do petróleo ou do carvão mineral).

Embora seja regulamentado pelo Ministério da Saúde e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os produtos artificiais estão associados a quadros de alergia e alguns estudos sugerem a associação entre corantes e o aumento da incidência de transtornos de déficit de atenção e hiperatividade.

O corante mais perigoso

A tartrazina pertence ao grupo dos aditivos alimentares que conferem cor amarelada aos alimentos e medicamentos . Derivada do coaltar (substância com ação anti-inflamatória), contém algumas semelhantes ao ácido acetil-salicílico (AAS) e outros anti-inflamatórios não hormonais. Por isso, algumas pessoas sensíveis a esses remédios podem também ter reação alérgica ao ingerir alimentos com tartrazina.

No Brasil, a tartrazina tem o seu uso restrito e regulado pela Anvisa, devido a possíveis reações alérgicas em pessoas com asma, bronquite e urticária.

Sintomas de alergia a corantes

Os sintomas podem aparecer imediatamente ou alguns momentos após o consumo. É possível notar inchaço, principalmente em volta dos olhos e boca. Além disso, placas vermelhas podem aparecer pelo corpo, causando coceiras entre média e alta intensidade.

Os sintomas comuns são:

• Manchas/placas e vermelhidão na pele

• Coceira

• Dificuldade para engolir e respirar

• Mal-estar

• Inchaço

A alergia verdadeira a corantes é rara e restrita a poucos corantes. O que eles fazem é contribuir para a piora das doenças alérgicas.

O corante natural mais comum: suco de inseto

A pressão dos órgãos de saúde fez com que muitas indústrias alimentícias trocassem os corantes artificiais pelos naturais . Os mais utilizados são derivados da cana de açúcar , beterraba e de animais .

Animais ? Sim! Até o Petit Suisse do seu filho se tornou mais saudável : hoje em dia o corante vermelho utilizado deriva de uma substância de conchonilhas .

As conchonilhas são pragas que afetam as plantações e você encontra até no vasinho da sua casa . Quando esmagada , ela libera uma substância avermelhada , o corante carmim.

Ainda que muitos consumidores não saibam que a expressão “corante natural” se refere à tinta derivada deste inseto, o corante não é tóxico ou cancerígeno como muitos outros corantes vermelhos artificiais.

E a associação com a hiperatividade?

Existem diversos estudos , mas nenhum que comprove a relação entre corantes e hiperatividade ou déficit de atenção . Existem análise indicando uma maior incidência , mas sem relação direta , como causa e efeito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s