Como melhorar o rendimento escolar do meu filho ?

Além dos cadernos e boletins, os pais devem estar envolvidos com a vida escolar dos filhos desde o começo. Há várias formas de os pais ajudarem os filhos a se concentrarem mais nas tarefas escolares.

3 Dicas de ouro

Rotina de estudos

Estabeleça um horário para que ele revise conteúdos, faça suas tarefas e estude para as avaliações. Dê preferência um momento em que ele não esteja cansado ou com sono. Aqui em casa, os meninos estudam de manhã e fazem suas tarefas logo após o almoço. Depois estão livres para brincar, mexer no tablete e assistir TV.

Jogos educativos contribuem para o desempenho escolar

São jogos que vão fazer que a criança pare e pense antes de agir. Além de contribuir para o desempenho escolar irá auxiliá-los na sua vida adulta, pois estará acostumada a pensar antes de tomar decisões, refletir sobre as opções e as consequências de cada possibilidade.

Jogamos aqui em casa banco imobiliário, xadrez , damas e muitos jogos de palavras.

Ler livros

A leitura é muito importante pois estimula a criatividade, melhora o vocabulário, melhora a dicção e a aprender a escrever da forma correta. Ler é fundamental para que a criança tenha um bom desempenho escolar.

Alimentação também faz a sua parte

O ômega 3 melhora a aprendizagem porque é um constituinte dos neurônios, ajudando a acelerar as respostas cerebrais. Possui um efeito positivo, principalmente na memória, fazendo com que seja possível aprender mais rapidamente.

Níveis elevados de ômega 3 estão associados a uma melhor capacidade de leitura e memória, assim como menos problemas de comportamento. Embora nem todos que apresentam dificuldade para se concentrar tenham deficiência de ácidos graxos ômega 3, uma deficiência deste nutriente pode estar diretamente relacionada a problemas de atenção e aprendizagem.

Considerados essenciais ao corpo humano, o ômega 3 e o ômega 6 não podem ser sintetizados no corpo, então, precisam ser obtidos através da alimentação. Em geral, as crianças recebem quantidades adequadas de ácidos graxos ômega 6 (presente nos óleos de milho, soja e girassol, e em alimentos como leite, ovo e carne).

Enquanto o ômega 6 é distribuído uniformemente na maioria dos tecidos, o ômega 3 concentra-se apenas em alguns tecidos especiais, incluindo o cérebro.

Existem duas formas de ingestão do ômega 3: suplementos e através da alimentação. Entre os alimentos ricos nessas substâncias estão a linhaça triturada, óleo de linhaça e chia. Se preferir, você pode consumir os peixes gordos de águas geladas, tais como sardinha, atum, arenque, anchova e salmão selvagem. Eles são ricos em ômegas 3 do tipo EPA e DHA, que são os ácidos graxos de origem animal.

Segundo a Organização Mundial da Saúde a dose diária de ômega 3 para adultos é de 250 mg, e para crianças é de 100 mg e esta quantidade pode ser alcançada com o consumo de peixes e frutos do mar de 3 a 4 vezes por semana. 

Quando não é possível consumir peixe com esta regularidade ou quando é diagnosticada a carência de ômega 3, pode ser indicado suplementos de ômega 3 em cápsulas, que podem ser comprados nas farmácias, drogarias e alguns supermercados. Mas para fazer esta suplementação é importante ter o acompanhamento de um médico ou nutricionista para não prejudicar a saúde.

Os suplementos podem ser de origem vegetal , proveniente de algas marinhas ou animal , como o óleo de fígado de bacalhau .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s