Furar ou não a orelha do bebê ?

Se você é mãe de uma menina, provavelmente já deve ter tido alguma dúvida em relação a brincos: Furar ou não a orelhinha? Qual a melhor idade para isso? Que tipo de acessório usar e quais são os cuidados necessários?

Existem várias questões de saúde, sociais, religiosas e até econômicas envolvidas na decisão de colocar brincos em um bebê e as primeiras dúvidas devem estar muito bem esclarecidas antes de a mamãe definir o que fazer.

Qual o brinco ideal para bebês?

Se você decidir fazer o furo, opte por um brinco de ouro 18k (melhor opção) ou de aço cirúrgico. Em ambos os casos, os brincos devem estar esterilizados.

Brincos folheados a ouro não são recomendados para nenéns na primeira fase da vida.

Após a cicatrização e alguns meses, você poderá substituir os brincos de ouro por outros tipos de materiais, mas não use bijuterias e tome muito cuidado com bijuterias vindas da China, pois, segundo denúncia feita pela Receita Federal , elas podem possuir Cádmio, um metal tóxico que, em grande quantidade, pode causar diversas doenças, entre elas, o câncer.

Qual o formato ideal para brincos de bebês?

Brincos com as laterais arredondadas (como as pérolas, por exemplo), são as melhores opções, pois a criança pode passar as mãos sem correr o risco de se arranhar.Use tarrachinha arredondada e pequena.

Onde furar a orelha de bebês?

De acordo com as regras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o furo da orelha pode ser feito em farmácias. Quanto à colocação de brincos em maternidades, apesar de não haver legislação que proiba, alguns hospitais não oferecem mais o serviço – depende de cada instituição a decisão sobre a prática.

A pistola é mais recomendada para crianças maiores e adultos, então, se a intenção for furar a orelha de um bebê pequeno, é melhor evitar.

Como cuidar da orelha do bebê após colocar brincos?

Verifique diariamente se as orelhinhas não apresentam nenhum tipo de secreção, vermelhidão e se o bebê não demonstra incômodo (se o bebê passar a chorar mais após colocar os brincos, retire-os, não fique esperando o bebê “se acostumar”). Repare também na parte de trás das orelhas e nas laterais da cabeça onde o brinco pode encostar.

Caso a criança não demonstre nenhum desconforto e não haja inflamação, o ideal é que os brincos não sejam removidos durante 6 semanas e que, durante esse período, você faça a limpeza no banho e a desinfecção com álcool 70% (assim como faz com o umbiguinho).

Existe risco de infecção?

Sim. Embora sejam usados materiais preparados especialmente para a perfuração que são hipoalergênicos, alguns organismos podem não reagir da melhor maneira. Nesses casos, é possível que haja uma infecção na orelha da menina.

Para reconhecê-la, basta detectar algum dos seguintes sintomas na área:

• Inchaço.

• Vermelhidão.

• Presença de pus.

• Sensibilidade ao toque, que vai se manifestar através de resmungos ou choro.

Retire o brinco e procure o pediatra para o tratamento adequado da infecção . Não use pomadas ou medicação por conta própria .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s