Calopsitas podem transmitir doenças

As calopsitas, aves de origem australiana que caíram no gosto das crianças , podem trazer problemas de saúde . A principal delas é a clamidiose, também chamada de psitacose. A doença é causada por bactérias da espécie Chlamydophila Psittaci e podem levar o animal à morte e provocar sérias complicações respiratórias .

No animal, o principal sintoma da infecção pela bactéria é a conjuntivite. Já nos humanos, embora não haja um sinal de alerta, a doença causa, principalmente, disfunções respiratórias e até pneumonia .

Em geral, a contaminação do pássaro ocorre por meio da aspiração de poeira e penas secas contaminadas por dejetos de aves doentes.

Sintomas

A doença é pouco conhecida e pode provocar complicações como pneumonia, levando ao óbito em alguns casos. Os idosos , crianças e gestantes estão no grupo de risco .

Pode ser transmitida por contato com as fezes da ave, como a inalação dos dejetos. Outras atitudes, como encostar a própria boca no bico da ave ou mantê-las em ambientes fechados e sem ventilação , facilitam a propagação da bactéria .

O período de incubação da doença pode ser de até duas semanas e os primeiros sintomas se confundem facilmente com um resfriado. Tosse, febre, dor de cabeça e mal-estar se manifestam rapidamente e é muito importante que o atendimento médico será conduzido de imediato.

As complicações são comuns pois muitas vezes o diagnóstico é tardio . O tratamento é feito na internação hospitalar e não é raro a necessidade de UTI e auxílio respiratório.

Como evitar ?

Ao adquirir uma calopsita, o dono deve levá-la para um veterinário e realizar uma consulta clínica. Se algo for identificado serão solicitados exames. Se esta recomendação foi seguida, dificilmente o animal ficará doente e transmitirá doenças .

Não existe vacina contra a doença, por isso, é imprescindível realizar o exame de pesquisa para clamídia nas aves principalmente nas calopsitas, e papagaios, pelo menos uma vez por ano. Esta é a única medida preventiva para manter a ave e a família protegida contra essas bactérias.

O pássaro deve ir ao veterinário pelo menos 2 vezes ao ano .Não é só o cachorro ou o gato que necessitam de avaliações preventivas .

Limpe a gaiola com frequência , mantenha o pássaro em local ventilado , fora da casa . Se for mantido em varanda ( apartamento ) mantenha o ambiente ventilado e redobre os cuidados com a limpeza da gaiola . Evite colocar muitos pássaros no mesmo espaço .

Além dos cuidados com a higiene do animal e do espaço de convivência, é necessário impedir que aves urbanas, como os pombos e pardais, fiquem por perto das calopsitas, pois elas podem ser portadoras do agente causador da clamidiose ou de outros males.

Fica a dica . E pelo amor de Deus , não mandem seus passarinhos em embora depois de ler o artigo !

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s