Não seja uma mãe tão rígida

Sempre tive uma ideia fixa na minha cabeça : quando virar mãe não serei tão rígida como os meus pais . Certos aspectos da minha infância ficaram marcados a ferro e fogo e se você cresceu nos anos 80 sabe bem como foi .

Deixar os brinquedos largados pelo chão sempre eram ameaçados pelo ” homem do saco” , virar o copo na mesa de jantar e sujar a toalha sempre vinha acompanhado do sonoro ” você é muito desastrada” e ser desantenta já me levou ao exame de audição e ao oftalmologista ( porque alguma coisa não funcionava bem na minha ” cachola”).

Respire fundo e não cometa os mesmos erros . Crianças são desorganizadas , desastradas e desatentas e não devem ser massacradas por qualquer deslize .

Há períodos em que as crianças são desorganizadas, emocionalmente imaturas, contam pequenas mentiras, derrubam tudo que veem pela frente. E isso é normal, faz parte do desenvolvimento físico, cognitivo, emocional ou psicossocial.

Sim! Existe uma explicação científica para alguns comportamentos comuns da infância , sem estar associado a doenças ou a uma ” preguiça” da criança :

Ser desastrado é normal

Até o fim da adolescência, a criança passa por mudanças físicas importantes, que demandam adaptação e novas percepções corporais. Por isso, nessa fase, é bem comum que ela seja desastrada, na tentativa de situar seu corpo no espaço.

Isso ocorre principalmente na adolescência , aonde a percepção corporal está bem atrapalhada devido ao crescimento rápido .

O papel dos pais é ter uma expectativa realista e entender que o filho irá, sim, derrubar objetos, tropeçar e se desequilibrar. Mas a saída não é realizar as atividades por ele. Ao contrário, devem deixá-lo comer sozinho, escovar os dentes, segurar um copo de água e correr livremente .

Ofereça estímulos, como brinquedos de encaixe e blocos para empilhar, que também contribuem com a coordenação motora. E se algum acidente acontecer, brigar está proibido. Isso só vai deixar a criança com medo de tentar, comprometendo seu desenvolvimento. O correto é lidar com naturalidade, evitando constrangimentos e incentivando a prática de atividades corporais.

Ser desatento é normal

Quando a desatenção não prejudica as atividades cotidianas, ela é considerada normal. O mundo é cheio de informações, despertando nas crianças uma curiosidade de explorá-las, sendo difícil manter o foco. Com o crescimento , a habilidade de concentração vai melhorando , mas só se consolida por volta dos 7 anos, com o amadurecimento da área do cérebro que regula essa função.

Isso não quer dizer, porém, que os adultos devem esperar passivamente : crie uma rotina que estabeleça uma ordem fixa dos eventos assim fica mais fácil para a criança se organizar .Promover atividades como quebra-cabeças e jogos ou pedir ajuda para preparar receitas na cozinha seguindo uma receita são boas atividades para melhorar o foco .

Ser ansioso é normal

Existe um componente genético e hereditário na ansiedade: pais ansiosos tem filhos ansiosos . Ocorre que a noção de tempo, na infância , é muito difícil, se tornando mais clara somente depois após o 5 anos de idade .

Antes disso, a criança percebe o mundo por meio de sua rotina diária. Por exemplo: quando escurece, é hora de dormir.

Colocar um quadro com as atividades organizadas com horários e um calendário ajuda a criança a diminuir a ansiedade . Promova atividades lúdicas como a pintura , dança e música – reduzem o stress e a ansiedade nos pequenos .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s