Infecção de ouvido pode causar meningite

Otite é o termo que define uma infecção no ouvido causada por bactérias, fungos ou vírus, que gera inflamação. É uma das doenças infecciosas mais prevalentes em todo o mundo: mais de 80% das crianças sofrem um episódio de infecção de ouvido antes dos três anos, e 40% terão apresentado seis ou mais recorrências .

A otite é classificada de acordo com a região do ouvido atingida:

• Otite externa: quando a região afetada é o ouvido externo, onde se forma o canal auditivo que conduz o som ao ouvido médio e termina onde se localiza o tímpano. É o tipo de otite mais brando e de fácil tratamento, popularmente conhecido como “ouvido de nadador”;

• Otite média: consiste na infecção do ouvido médio, região atrás do tímpano. Torna-se muito dolorosa, por conta do acúmulo de líquidos que pressionam o ouvido médio.

• Otite interna: trata-se da infecção do ouvido interno, onde ficam as estruturas responsáveis pela audição e pelo equilíbrio do corpo. É o tipo de otite mais grave e pode desencadear quadros de labirintite.

A otite também pode ser classificada como aguda (quando não dura mais de 2 semanas, se resolve facilmente e acontece com certa frequência) ou crônica (quando dura por mais de um mês sem que haja alívio dos sintomas, tornando o acompanhamento médico necessário).

Por que acontece ?

Atinge crianças entre 6 a 36 meses de idade, mas também acontece durante todas as outras faixas etárias. Em todos os tipos de otite, há a presença de microorganismos (fungos, vírus, bactérias) que m desencadeiam a infecção . As causas mais frequentes são:

• Mau uso de cotonetes ou inserção de outros objetos no ouvido, que causam machucados no ouvido ou empurram a cera, criando condições favoráveis para a proliferação de microorganismos (causa comum de quadros de otite externa);

• Banhos de mar e piscina, que provocam acúmulo de água no ouvido e facilitam a multiplicação de fungos (também associado à otite externa);

• Consequência de um quadro com congestão nasal, como gripes, alergias, rinite, sinusite ou infecções respiratórias (geralmente associado à otite média);

• Refluxo gastroesofágico;

• Infecções respiratórias de repetição (que facilitam o acúmulo de muco no ouvido).

Complicações

Os casos de infecção no ouvido, geralmente possuem evolução rápida e benigna após uso de antibióticos . Mas 5% destas crianças , podem evoluir com complicações secundárias a otite , como paralisia facial , mastoidite e até meningite ou abcesso intracraniano.

Como evitar ?

• Vacinas contra o Haemophilus influenzae e o Streptococcus pneumoniae protegem as crianças de uma série de infecções menores, entre elas a otite média e a amidalite. Especialmente a vacina contra o pneumococo, consegue reduzir a incidência de otite em 6% ou 7% da população infantil.

• Fazer uso correto do antibiótico , pelo tempo e dose recomendados .

• Não use cotonetes – retiram a cera protetora do ouvido e facilitam infecções .

• Limpe, com frequência, as secreções nasais provocadas por gripes e resfriados, a fim de evitar que o catarro se acumule no nariz e na garganta. Essa recomendação vale especialmente para em bebês e crianças pequenas.

• Não amamente seu bebê deitado. Essa posição favorece a entrada de líquidos na tuba auditiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s