Tosse alérgica , bronquite ou asma?

Tosse alérgica , bronquite ou asma : você sabia que são todas iguais ? Sim! A tosse alérgica , com chiado no peito e persistente , é asma . A bronquite é um termo genérico que significa apenas inflamação nos brônquios, também é um sinônimo de asma .

Por que temos tanto medo da palavra “asma”? Porque sempre associamos asma a bobinha e falta de ar e aquela imagem de “menino magrinho e doente” ? A realidade é bem diferente dessa.

Asma é a doença crônica mais comum na infância, ocorrendo em 10 a 15% delas.
Quando não tratada é responsável por muitas faltas escolares, idas a pronto-socorros e internações. Quem tem asma possui os brônquios mais sensíveis do que o habitual. Por isso, diversos fatores como cheiros fortes (desinfetantes, tintas etc), cigarro, poeira, mudanças bruscas de clima e infecções virais (gripes, resfriados) irritam esses brônquios mais sensíveis, que acabam inflamando e fechando e a tosse, chiado no peito e dificuldade para respirar.

A falta de ar decorre da dificuldade que o ar tem para entrar e principalmente sair dos pulmões quando os brônquios ficam mais estreitos e isso produz um barulho que é o chiado, semelhante ao som de um assobio.

Alguns casos mais leves de asma podem ter como único sintoma a tosse persistente ou crônica, que pode durar semanas a meses. Essa tosse costuma ocorrer principalmente quando a criança se exercita, quando dá muita risada, quando fica perto de poeira ou cheiros fortes ou quando está resfriada. Também costuma piorar à noite, principalmente na madrugada e pela manhã.

Como tratar?

Infelizmente asma não tem cura , mas com alguns cuidados da pra amenizar os sintomas . Atualmente existem tratamentos eficazes e seguros que ajudam a diminuir a inflamação dos brônquios e com isso deixá-los mais “resistentes”.

O tratamento mais comum é à base de corticóides inalatórios formulados em spray (“bombinha”) e que devem ser aspirados pela criança através de um aparelho bem mais simples que um inalador, chamado espaçador.

Tenho medo do corticoide

Corticóides orais ou injetáveis jamais devem ser usados a longo prazo em crianças, pois causam efeitos colaterais prejudiciais tais como, diminuição do crescimento, inchaço no rosto, aumento de pêlos, fraqueza nos ossos. Já os corticóides inalatórios são muito seguros, pois em primeiro lugar o remédio vai diretamente para o pulmão e quase nada vai para a corrente sanguínea, que é a via responsável pelos efeitos colaterais. Em segundo lugar, as doses usadas são muito baixas (microgramas). Portanto, é um tratamento comprovadamente muito seguro, que não vai afetar o crescimento e desenvolvimento da criança, não vai “viciá-la” e vai ajudar a evitar as crises asmáticas.

Mas não faz mal para o coração?

Existem 2 tipos de remédios em spray. Um é o corticóide inalatório, que como já foi explicado é um anti-inflamatório e não tem qualquer ação no coração. O outro tipo de remédio que pode ser usado em bombinha é o broncodilatador, conhecido como fenoterol ou salbutamol.

O broncodilatador é o remédio que deve ser usado nas crises para abrir os brônquios que se fecharam e assim melhorar a tosse, o chiado e a falta de ar. Todo broncodilatador acelera um pouco o coração e causa um pouco de tremores (efeitos colaterais). Porém, isso não vai ser perigoso e não vai prejudicar o coração quando usado na dose e intervalos corretos, conforme recomendação do médico.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s