Pais suspendem frutas da alimentação infantil devido a frutose

Você já deve ter ouvido a polêmica sobre a frutose, certo?

Esse carboidrato simples, encontrado principalmente nas frutas, no mel e no agave (um tipo de açúcar), está sendo motivo de alarde em algumas famílias , que optaram por suspender o consumo de frutas .

O problema estaria relacionado ao aumento da incidência de doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade em pessoas que ingerem frutose . Mas será que isso é verdade?

Qual o problema ?

Com o apelo cada vez mais intenso das autoridades de saúde para a redução do açúcar na alimentação , principalmente da infantil , o bom e velho açúcar refinado e cristal, proveniente da cana-de-açúcar ou da beterraba, cedeu lugar ao xarope de milho, que é rico em frutose.

O xarope tem um poder adoçante maior do que o açúcar, o que permite utilizar em quantidades proporcionalmente menores para alcançar o mesmo poder adoçante.

Seria uma alternativa mais saudável , mas …

Embora seja usado como alternativa ao açúcar tradicional , trazido pela indústria como uma substituição saudável , o xarope de milho tem um valor calórico elevado.

A concentração desse açúcar é tão elevada nos alimentos industrializados que excede as recomendações calóricas diárias. Por isso , ingerir alimentos com xarope teria o mesmo efeito de se consumir uma refeição com alto teor de gordura.

Composto lácteo ( Ninho fases , Milnutri e Enfagrow) , achocolatados ( principalmente o Sustagen ) , sucos de caixinha são alguns dos produtos adoçados com xarope de milho .

O excesso de frutose pode ser convertido em um tipo de gordura chamada triglicerídeos que, quando elevada, contribui para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Pequenas gotas de gordura acabam se acumulando nas células do fígado.

O acúmulo de gordura no fígado é conhecido como “doença hepática gordurosa não alcoólica” – o nome dá-se ao fato de o fígado sofrer da mesma forma que em pessoas que bebem excessivamente.

Devo diminuir o consumo de frutas ?

A frutose encontrada nas frutas é a mesma dos produtos industrializados , mas com uma grande ressalva : ao consumir a fruta in natura o organismo recebe não só açúcar , mas fibras e vitaminas , o que reduz a sua absorção pelo organismo . Além do fato da quantidade de açúcar ser muito menor quando comparada a um copo de composto lácteo , por exemplo.

Veja, por exemplo: 100 gramas de uvas moscatel, têm 3,9 gramas de frutose, enquanto 100 mililitros de suco de uva industralizado, já somam em média 7,3 gramas desse açúcar.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, seu consumo aumentou mais do que 250% nos últimos vinte anos. Com certeza, esse aumento não veio da fruteira. O brasileiro, por exemplo, mal consome um terço dos cerca de 400 gramas de vegetais que deveria comer todo santo dia.

Não é nas frutas que mora a ameaça. Isto é,  ao menos não nas frutas que vivem fora da caixinha.

 

Fica a dica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s