Já trocou de fórmula e não deu certo ?

Seu bebê nasce e, antes mesmo de deixar a maternidade, vai passar por uma série de exames com o objetivo de diagnosticar possíveis problemas que possam comprometer a saúde dele. Nos primeiros dias de vida, o recém-nascido vai receber as vacinas e muitas outras picadas virão até ele chegar à adolescência, fase em que o sistema imunológico se iguala ao de um adulto.

Há também outra medida mais simples e natural de fortalecer a imunidade do seu filho : a amamentação.Os benefícios são inúmeros, a começar pelo conteúdo nutricional, já que o leite materno, você sabe, é o alimento mais completo e equilibrado para o bebê.

Mas e para aqueles casos aonde será necessário a complementação de fórmulas ?

Criada em 1865 por um químico alemão , as fórmulas lácteas mudaram muito desde então . Com base no leite de vaca , foram acrescentados óleos essenciais ao desenvolvimento neurológico e muitas vitaminas . Tudo para torná-lo o mais próximo do leite materno .

Qual leite escolher ? Nem sempre será uma tarefa fácil ( e até já escrevi posts sobre o assunto ) e tem muita mãe fazendo a “farra do leite” por aí . Mas vamos ver o porquê você não deve fazer isso .

Não troque as marcas de leite , por favor !

Atendo muitas dúvidas pela minha página do Facebook . São mães que , desesperadas , já trocaram as fórmulas dos seus bebês 3 até 4 vezes . Iniciam a marca orientada na maternidade e vão realizando trocas até encontrarem a “fórmula ideal”.

O motivo principal de tanta troca ? Cólicas e constipação são as principais causas , seguido do fator financeiro .

Constipação , será mesmo ?

Veja , claro que existem diferenças entre as principais marcas do mercado : Aptamil , Nan , Enfamil . Mas , na maioria esmagadora dos casos , o bebê nem é “ressecado”.

Bebês ao sair da maternidade evacuam a cada mamada , mas após o primeiro mês de vida , as fezes podem vir somente a cada 3 ou 5 dias e tudo isso ser normal ! Sim, desde que a consistência seja pastosa , está tudo bem com o seu bebê e a fórmula não deve ser trocada .

Cólicas , será mesmo ?

É tanto remédio para cólica que tem muita gente botando a culpa no leite . Será ? Sabemos que muitos recém nascidos terão cólicas e apresentarão melhora com uso de remédios . Mas e quando o bebê ainda sofre ?

Se você já trocou duas vezes o tipo de fórmula , está na hora de parar . Provavelmente a causa da dor não é o leite . Esta criança deve ser examinada e ser avaliada outras possibilidades diagnósticas , como refluxo gastroesofágico ou alergia a proteína do leite de vaca .

Por que não devo trocar de leite ?

Os primeiro anos de vida do bebê são fundamentais para o seu desenvolvimento. Fazer trocas constantes de fórmulas lácteas pode levar à perda de peso , falta de ingestão de nutrientes , uso excessivo de remédios e acabar caindo na tentação de oferecer leite de vaca mesmo , o famoso ” Ninho”.

Lembre-se de que o leite de vaca não é o alimento ideal no primeiro ano de vida .

Fica a dica .

Um comentário

  1. Olá doutora. Minha dúvida é , a pediatra passou Aptamil ar para minha neném q tem 2 meses. Para o reflexo funcionou, mas a constpou muito o coco muito seco e ela chorava muito aí fazer a força para fazer o cocô. Então parei com este , e comecei a dar o Nan espessAR , o coco sai um verde musgo e mole . Mal faz força. Mas o refluxo voltou com força , são jatos de leite o dia inteiro. Gostaria de saber se pode usar os dois ao mesmo tempo ou se tem alguma outra fórmula que possa ajudar nas duas necessidades? Obrigada

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s