As melhores e as piores máscaras

Na pandemia do novo coronavírus, máscaras de proteção podem salvar vidas. Um estudo realizado com 194 países chegou à conclusão que em nações onde o uso de máscaras não foi recomendado, o crescimento semanal no número de mortes foi de 55%. Nos países onde as máscaras foram recomendadas, esse número foi de 7%.

Mas diante de uma grande variedade de máscaras , qual seria a melhor ?

Para classificá-las , usei como base o estudo publicado na revista científica Science Advances que analisou a proteção de diferentes de máscaras contra a covid-19 e adaptei para as máscaras mais comuns que encontramos aqui no Brasil .

N95 e N99

N95 – A melhor opção

As máscaras médicas N99 e N95 , sem válvula , são consideradas as melhores em filtrar partículas do vírus. Há uma razão para isso: selam firmemente o entorno do nariz e da boca, evitando que partículas possam penetrar ou sair e possuem fibras capazes de filtrar o vírus no ar.

De acordo com uma pesquisa, a N99 pode reduzir os riscos de infecção em até 99%, enquanto a N95 em até 95%.

Só vale a N95 SEM válvula !

As máscaras N-95 com válvula tiveram o desempenho quase igual ao das máscaras de algodão. Esse tipo de máscara é projetada para ambientes industriais e seu objetivo é mais controlar o que o usuário inspira do que o que ele expira.

Máscaras de TNT tripla camada

Descartáveis e não podem ser lavada ou reutilizada

Máscaras cirúrgicas descartáveis costumam ser a segunda opção quando o assunto é proteção . Feitas de TNT, elas são consideradas, segundo pesquisas, três vezes mais eficientes do que as máscaras de pano. Possuem a desvantagem de serem descartáveis e de uso por até 4 horas .

Máscaras de propileno

Tão eficaz quanto as descartáveis de três camadas , as máscaras de polipropileno reduziram a quantidade de gotículas em 90%. São durinhas e fazem uma boa vedação . Mas não são laváveis. Pode ser reutilizada por até 7-10 dias dependendo do uso .

Máscara de tecido

Cada tipo de tecido , uma proteção

O nível de proteção varia com o tipo de tecido utilizado na sua confecção . Nunca use somente uma camada .

Um recente estudo inglês definiu que, para a população em geral, o ideal é tentar fazer o uso de máscaras com duas camadas, que mesclam algodão de 600 fios com outros materiais, como seda, chiffon ou flanela. A pesquisa mostra que essa combinação é capaz de filtrar até 80% das pequenas partículas de ar e 90% das grandes partículas.

Outra opção altamente protetora é usar máscaras com camadas triplas, sejam elas de algodão ou seda. Segundo uma pesquisa da Universidade de Illinois, máscaras desse tipo podem ser tão eficientes quanto as de TNT usadas por equipes médicas.

Máscaras de tecido antimicrobiano , como de íons de prata , são uma boa opção pois inativam o vírus no tecido e podem ser utilizadas por um período mais longo , de até 6 horas . São laváveis e eliminam o risco de contaminação cruzada .

Não use

Bandana ou lenço

Não protege !

As bandanas dobradas diminuem a quantidade de gotículas em apenas 5% . Não protege quem usa e pode contaminar as pessoas próximas. Apesar de estiloso , não é indicado .

O mesmo serve para as bandanas de pescoço, muito utilizada por corredores e ciclistas . O tecido desse tipo de gola quebra as gotas maiores em muitas gotículas. As gotas menores ficam suspensas no ar por mais tempo e, por isso, o uso desse tipo de máscara é, segundo o artigo, produz teve resultado oposto ao esperado.

O uso da bandana de ciclismo aumento para 110% a eliminação de gotículas respiratórias

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s