Calor x crianças: quais os cuidados ?

Veja a seguir algumas dicas para aproveitar o melhor dos dias quentes sem descuidar da saúde dos pequenos:

Recém-nascidos também sentem calor

Eles são mais sensíveis ao frio, mas, quando a temperatura estiver alta, aposte em roupas frescas e banhos com a água na temperatura ambiente. A hidratação é importante, mas abaixo dos seis meses o ideal é que ela seja feita só com o leite materno. Não há necessidade de oferecer água para quem está em aleitamento materno exclusivo.

Bebês em uso de fórmula devem bebês água 3 vezes ao dia.

Cuidado na exposição ao sol

Até os seis meses, as crianças não devem ficar no sol e o uso de protetor solar é contraindicado pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Entre seis meses e dois anos, é preciso usar protetores solares específicos para a idade.

Depois disso, os protetores solares convencionais podem ser aplicados, mas prefira os infantis, que costumam ter um fator de proteção solar mais alto ( o ideal é protetor com fator acima de 40 ). Lembrando que, mesmo que o rótulo indique que o produto é mais resistente à água, ele deve ser reposto sempre que a criança se molhar demais e aplicado do jeito certo.

Ainda assim, a exposição deve ser mínima e a proteção reforçada com roupas, chapéus e bonés, de preferência os que oferecem proteção contra os raios solares UVA e UVB.

Troque o biquíni e a sunga molhada

As meninas são as mais atingidas, mas o meninos também podem sofrer com a infecção urinária, que ocorre quando bactérias oportunistas aproveitam a umidade da roupa de banho para se proliferar. Para evitar, tire a peça molhada quando a criança sair da água, coloque uma roupa de baixo seca e ofereça o biquíni de volta quando ela for voltar ao mar ou piscina.

Pode tomar gelado sim!

Essa notícia é boa. A história de que crianças não podem tomar gelado é mito. A partir de 1 ano, elas já podem tomar sucos de fruta gelados, mas picolés caseiros e água geladinha podem ser oferecidos a partir de 6 meses. 

Use repelente, sempre

Além do incômodo das picadas, os casos de doenças transmitidas pelo aedes aegypti — dengue, zika e chicungunha — aumentam no calor. Antes dos três meses, só dá para barrar os insetos com telas em carrinhos e berços. A partir dessa idade, os repelentes infantis estão liberados e devem ser usados inclusive durante o dia, por cima do protetor.

Cuide da pele dos pequenos

O risco de assaduras e dermatites de contatos na região das fraldas ou mesmo em outras dobrinhas é maior. Vale manter a pele sempre fresca e arejada, com troca frequente de fralda. Alguns minutos de exposição solar direta também ajudam na cicatrização deste tipo de irritação.

Já para acabar com as bolinhas esbranquiçadas da brotoeja, outro problema típico do verão e da infância, o ideal é tomar banhos mais frios e manter o ambiente refrescante, com roupas leves. Banho com sabonete somente 1 vez ao dia .

Fica a dica .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s