Veja os 7 erros mais comuns no aleitamento materno

A amamentação nem sempre é um processo fácil e instintivo. Ele exige uma dedicação da família para que o desmame precoce não aconteça. E, o que muitas pessoas ainda não sabem, é que é possível evitar erros que atrapalham amamentação de forma simples e ainda nas primeiras semanas de vida do bebê.

1 ) Estabelecer horários fixos para oferecer o peito

O bebê não é um reloginho. Ele funciona na hora que quer. Portanto, nada de se prender em conselhos de amigas e avós sobre a duração de cada mamada. “Não é de três em três horas ou de ‘tantos’ minutos em cada peito.

Amamente em livre demanda : oferecer o peito sempre que o bebê solicitar. Eles mamam aos pouquinhos e precisam se alimentar com frequência para estarem satisfeitos.


2 ) Tentar eliminar as mamadas noturnas

Algumas famílias optam por oferecer mamadeira durante a madrugada, acreditando na crença de que o pequeno vai “dormir melhor”. Mas é preciso entender que durante à noite é que ocorre o pico de produção da prolactina, hormônio responsável pelo aumento da produção de leite.


3 ) Acreditar que sentir dor, ter os seios rachados e/ou sangrado é normal

Lembre-se que os bebês amamentados no seio tendem a ter fome mais rápido do que os alimentados por fórmulas por causa da rápida digestão do leite materno.

Sentir dor na amamentação é sinal de que a pega está errada. Esse é um dos principais motivos que levam ao desmame precoce. A pega deve ser corrigida, para que o bebê consiga mamar e que os seios não sejam mais machucados.


4 ) Oferecer chá ou água

Bebês amamentados em livre demanda não precisa ingerir água, pois o leite materno tem tudo o que ele precisa para se manter hidratado. Oferecendo água, os pais acabam “substituindo” um espaço no estômago da criança que poderia ser do leite, fazendo com o que o pequeno mame menos. O mesmo vale para chás.

5 ) Fazer dieta para perder peso após o parto

Para conseguir dar conta da produção de leite, a mãe deve se alimentar de forma equilibrada, priorizando carboidratos integrais, proteínas magras, verduras legumes e frutas. Também é importante beber cerca de três litros de água por dia.

6 ) Dar de mamar com o bebê sonolento

O processo de amamentação flui melhor quando o bebê está desperto, porque ele consegue abrir a boca para fazer a pega correta (abocanhar o mamilo e a maior parte da aréola). Quando está sonolento, geralmente atinge só a pontinha do mamilo. Resultado: não mama direito e em pouco tempo precisará se “abastecer” de novo.

Para deixar o bebê mais desperto, a mãe pode manter o ambiente mais iluminado e deixar o bebê com menos roupa, para que se aconchegue e equilibre a temperatura no colo da mãe.

7 ) Ficar alternando os seios a cada mamada

É melhor esvaziar completamente o primeiro seio para só então passar para o segundo. Muitas vezes, o esvaziamento total da mama exige duas ou três mamadas no mesmo peito. Mamar sem o esvaziamento completo da mama faz com que o bebê não consiga chegar ao ‘leite do fim’. Este leite final tem uma alta carga de gordura, dá a sensação de saciedade e prazer e engorda.

Amamentar é persistência e ter em mente que este é o melhor alimento para o seu bebê . Nenhuma fórmula substitui de forma completa o leite materno .

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s