Síndrome do pânico em crianças

A síndrome do pânico em crianças é um transtorno de ansiedade que apresenta tanto sintomas psíquicos quanto físicos. O diagnóstico nem sempre é simples , pois os sintomas podem simular várias doenças orgânicas .

Esse transtorno pode ter origem genética e costuma ser mais comuns entre os adultos, mas também afeta crianças em um número significativo.

Não há dados sobre a incidência de síndrome do pânico em crianças no Brasil. Mas cerca de 5% das crianças e adolescentes sofrem de algum transtorno de ansiedade, conforme a Associação Internacional de Psiquiatria da Infância e Adolescência e Profissões Afins dos Estados Unidos. 

NEM TODO MEDO INFANTIL É COISA DE CRIANÇA

Os ataques de pânico geralmente vêm acompanhados de uma série de sintomas, que variam de paciente para paciente. Na maioria das vezes eles se manifestam de repente, sem aviso prévio, podendo se estender durante horas.

Sintomas psíquicos: ansiedade extremada, preocupação desmesurada, agitação, sensação de perigo próximo, sensação de morte, agressividade.

Sintomas físicos:coração acelerado, suor excessivo, tremores, calafrios, dores no corpo, tontura, falta de ar, sensação de desmaio.

Vamos ver um exemplo de ataque de pânico infantil: aos seis anos, Aninha (nome fictício) começou a fazer observações recorrentes sobre chuva, vento ou trovoadas. Os pais só achavam curioso, até que os inocentes comentários evoluíram para uma crise de ansiedade à beira da piscina de um clube, em um dia ensolarado.

Com a aproximação de nuvens e ameaça de chuva, Ana perdeu o controle: ficou extremamente aflita, respirava rapidamente, passou a suar e a aumentar a frequência dos batimentos cardíacos. Desesperada, ela saiu correndo para dentro do clube, pedindo que os pais se refugiassem junto. 

Ana agora tem grande fixação por fenômenos da natureza, como chuva, nuvens, raios . Quando acorda, a primeira coisa que faz é abrir a janela e dizer: ‘Hoje tem nuvens, pode chover'”.

E por isso modificou a sua rotina -mesmo em dia de sol , ela não quer fazer passeios ao ar livre prefere ficar em casa.

O QUE EU FAÇO?

Converse como seu pediatra e faça uma avaliação psicológica .

O diagnóstico da síndrome em crianças e adolescentes é de exclusão – qualquer suspeita de outra condição médica que possa provocar os sintomas relatados .

O tratamento é uma combinação de psicoterapia e assistência aliada ao uso de medicamentos.

Durante a crise, o mais indicado é oferecer conforto à criança, transmitindo a sensação de proteção e compreensão. Brigar pode só piorar o problema.

Leve-a para um lugar tranquilo e faça ela inspirar por 10 segundos e expirar por mais 10 segundos. Peça que ela pense em coisas boas até relaxar.

A psicoterapia, é uma abordagem focada em ajudar pessoas a lidarem com suas próprias questões emocionais. Pode ser voltada tanto ao paciente, de maneira isolada, como também para toda a família. Dessa forma, o tratamento proporciona uma melhora da comunicação entre os familiares e, consequentemente, eles saberão como lidar com a criança que sofre com a síndrome do pânico. Quando dirigida somente à criança, ou ao adolescente, a terapia pode ajudar a controlar a ansiedade e os ataques de pânico, através de algumas técnicas.

Uso de florais de Bach e óleos essenciais não possuem contraindicação e possuem bons resultados em crianças.

Em caso de dúvida sempre converse com o seu pediatra.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s