Crianças pegam menos e transmitem menos Covid? Será?

Muitos sites e alguns colegas têm opinado sobre a volta às aulas mesmo na vigência da pandemia . Sim , eu concordo que essa volta a normalidade deva ocorrer, mas não é tão simples assim .

Isso porque alguns colegas têm divulgado que “Criança pega menos e transmite menos Covid-19” . Sim, os estudos demonstram que as crianças não apresentam sintomas graves e raramente evoluem com complicações.

Mas , a medida que escolas em várias partes do mundo estão reabrindo, estudos estão sendo publicados sobre o potencial de transmissão do coronavírus em crianças , com resultados preocupantes, capazes de influenciar o debate sobre a volta às aulas:

• Segundo as pesquisadoras do Hospital Nacional Infantil de Washington, crianças infectadas podem transmitir a doença durante semanas, mesmo que não apresentem sintomas.

• Em outra publicação, pesquisadores em Boston, encontraram cargas virais surpreendentemente altas entre os pacientes mais jovens. Para o estudo, eles colheram amostras de secreção do nariz e da garganta de 49 pacientes com menos de 21 anos de idade. O estudo encontrou muito mais presença do vírus entre eles do que entre adultos tratados em unidades de terapia intensiva para covid-19.

CRIANÇAS PODEM SE INFECTAR ?

O papel das crianças e dos jovens na propagação do coronavírus tem sido muito debatido desde que as primeiras infecções foram registradas. Uma coisa é certa: crianças e jovens podem infectar outras pessoas. Também é certo que pas crianças e os jovens infectados muitas vezes mostram poucos ou nenhuns sinais de estarem doentes.

E também está claro — embora a maioria das pessoas prefira não falar sobre isso — que crianças e jovens também podem morrer ou sofrer com sequelas duradouras resultantes de uma infecção por covid-19.

Por outro lado, governantes destacam a importância do apoio psicológico às crianças que ficaram meses sem ir à escola e sem ter contato com pessoas fora do núcleo familiar devido à quarentena.

Entretanto, a avaliação sobre qual é o momento certo para a reabertura das escolas não é tão simples. Na Coreia do Sul, país que vem sendo considerado referência no combate ao coronavírus, mais de 200 escolas tiveram de ser fechadas logo após a retomada das aulas devido a surtos da doença na capital Seul.

E no Brasil? Para aulas presenciais, a Soviedade Brasileira de Pediatria defende o uso obrigatório de máscaras por crianças em idade apropriada (acima de 2 anos de idade), a divisão dos alunos em turmas menores, o distanciamento social, a proibição de aglomerações e a restrição da entrada de familiares na escola. O que pode não ser uma tarefa fácil para as escolas públicas.

Sabemos que os prejuízos causados pelo fechamento das escolas para as crianças são reais, especialmente quando se prolonga por muito tempo. Mas como ponderou a presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria : …” é importante também reconhecer que ainda temos lacunas no conhecimento da dinâmica de transmissão do SARS-CoV-2, o que limita a capacidade de anteciparmos com precisão os riscos associados à reabertura das escolas“.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s