Andador : um perigo (des) necessário?

O andador é utilizado por cerca de 60 a 90% dos lactentes entre seis e quinze meses de idade. E a grande maioria dos pais nem imagina o perigo e os problemas decorrentes do uso deste produto.

A idéia de que o andador é seguro é errada. Segundo os especialistas, devido ao alto índice de quedas e traumas de crânio , o andador é considerado o produto infantil mais perigoso que um bebê pode ganhar .

Esse equipamento é contraindicado por pediatras e especialistas em segurança infantil em todo o mundo. No Brasil, a Sociedade Brasileirade Pediatria, em conjunto com outras organizações (como a Criança Segura), realiza desde 2013 um grande movimento com o objetivo de banir o uso do andador infantil no país. Em alguns países – como Canadá – a comercialização desses dispositivos já é proibida.

POR QUE NÃO USAR ?

No andador, os bebês se locomovem mais rápido do que o habitual. A uma velocidade maior, a força do impacto em caso de queda ou de colisão com um objeto também é maior, o que pode gerar fraturas e lesões graves.

Eles possuem o esqueleto e órgãos internos mais frágeis, pois ainda estão em desenvolvimento. Eles também não têm os ossos do crânio totalmente fechados, o que lhes proporciona mais risco de dano cerebral em caso de quedas.

Os pequenos sentados em um andador faz com que, muitas vezes, familiares e cuidadores não consigam alcançar a criança a tempo para protegê-la quando ela se aproxima de alguma situação perigosa. Assim, a criança pode cair em uma piscina, alcançar um produto tóxico ou até mesmo o cabo de uma panela no fogão sem que a mãe consiga ter tempo de evitar esse acidente. E todos esses incidentes costumam ter sérias consequências .

“Colocar um bebê de menos de um ano num verdadeiro veículo que pode atingir a velocidade de até 1 m/s equivale a entregar a chave do carro a um guri de dez anos”.

Sociedade Brasileira de Pediatria

Atrasa o desenvolvimento neuropsicomotor …

O andador atrasa o desenvolvimento psicomotor da criança : bebês que usam andadores levam mais tempo para ficar de pé e caminhar sem apoio. Além disso, engatinham menos e têm escores inferiores nos testes de desenvolvimento.

… e a marcha

O tempo excessivo nesses equipamentos, ensina os bebês a ficarem na ponta dos pés, fazendo com que os músculos da panturrilha se contraiam, afetando sua capacidade de andar, e em alguns casos, exigindo tratamento com moldagem ou cirurgia, dizem os especialistas.

E ao contrário do que as vovós dizem, usar o andador faz com que eles comecem a andar mais tarde. Porque, ao se colocar uma criança que ainda não sabe andar nesse equipamento, ela deixa de fortalecer os músculos e tendões de suas pernas que são essenciais para que ela dê os primeiros passos sozinha.

No Brasil a venda não é proibida . O alerta vêm da Sociedade Brasileira de Pediatria , que contra indica com veemência o uso .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s