Vacina para gripe, vale a pena pagar?

O Ministério da Saúde  lançou oficialmente a campanha nacional de vacinação contra a gripe em 2021. Do dia 12 de abril até o dia 9 de julho, a expectativa é imunizar 80 milhões de brasileiros de diferentes grupos prioritários gratuitamente, via o SUS.

A vacinação será dividida em três etapas, cada uma com parte do público-alvo:

A partir do dia 12 de abril: crianças entre 6 meses e 6 anos, gestantes e puérperas (mulheres no período de até dias 45 após o parto), povos indígenas e trabalhadores da saúde.

A partir do 11 de maio: idosos acima 60 anos e professores.

A partir do 9 de junho: integrantes das forças de segurança e salvamento, pessoas com comorbidades, condições clínicas especiais ou com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário, trabalhadores portuários, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes em medidas socioeducativas.

Nem todo mundo sabe, mas existem vários tipos de vírus da gripe (influenza) – e nem todas as infecções são causadas pelo mesmo microorganismo.

QUAL A DIFERENÇA DA VACINA DO POSTO E DA CLÍNICA?

Nos postinhos de saúde, a vacina oferecida pelo SUS oferece proteção para 3 sorotipos de vírus (trivalente), enquanto a dose de clínicas particulares protege contra 4 cepas virais.

Assim, a vacina contra a gripe que está disponível em clínicas particulares oferece muito mais proteção para os pacientes. Em sua modalidade quadrivalente, a vacina protege contra duas cepas de Influenza B e duas cepas de Influenza A – as formas H3N2 e H1N1.

A vacina contra a gripe auxilia no combate à Covid-19 ao fortalecer o sistema imunológico da população

Inicialmente, os sintomas de uma gripe comum e da Covid-19 são semelhantes. Porém, ao ser imunizado contra o vírus Influenza, as pessoas:

  • Têm seu sistema imunológico reforçado porque a vacina de gripe tem 60% a 70% de eficiência e evita que o paciente contraia ambos os vírus ao mesmo tempo;
  • Simplifica, aos médicos, a realização do diagnóstico da Covid-19 ao saberem que o paciente foi imunizado contra o vírus Influenza;
  • A vacina contra a gripe evita uma nova epidemia durante a pandemia da Covid-19 no Brasil, o que pode sobrecarregar os hospitais e os sistemas de saúde.

A Covid-19 já levou milhões de pessoas à óbito no mundo, então, além de ser importante se imunizar contra o vírus SARS-CoV-2, é igualmente importante tomar a vacina da gripe para fortalecer o sistema imunológico e auxiliar no combate à pandemia, principalmente para grupos prioritários. 

Reações da vacina da gripe são leves e desaparecem em 48 horas

A vacina contra a gripe pode levar a algumas reações leves que desaparecem em 48 horas. São elas:

  • 15% a 20% das pessoas vacinadas relatam que o local da aplicação fica dolorido, apresenta inchaço, vermelhidão e febre leve, mas são reações comuns, principalmente em crianças pequenas;
  • 1% a 2% relatam manifestações sistêmicas benignas e breves, iniciando entre 6 a 12 horas após a aplicação do imunizante e persistindo por até dois dias.

A vacina da gripe NÃO dá gripe , ok?

A vacina contém os vírus semelhantes e enfraquecidos da doença, porém mortos, o que significa que eles não podem se reproduzir dentro do organismo. Entretanto, o que pode acontecer é uma resposta do nosso sistema imunológico  contra a vacina, que pode ser semelhante aos sintomas da gripe, só que bem mais fraquinha rápida, não durando mais que 48 horas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s